Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    22.964,00
    +31,24 (+0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Pagamento de contas atrasadas atingiu pico do ano, diz Serasa

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 29.11.2022 - Vista interna de uma tenda do Feirão Limpa Nome da Serasa, em São Paulo. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 29.11.2022 - Vista interna de uma tenda do Feirão Limpa Nome da Serasa, em São Paulo. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O indicador de recuperação de crédito da Serasa Experian ultrapassou o patamar de 60% das contas quitadas no dado mais atualizado, com o fechamento de setembro.

Foi o maior registro de pagamentos de consumidores inadimplentes no ano.

Os encargos acima de R$ 10 mil tiveram a maior taxa de pagamento (69%), seguidos por contas até R$ 500 (63%) e débitos entre R$ 500 e R$ 1 mil (57%).

Os bancos foram as empresas que mais receberam dinheiro atrasado (67,8%), seguido pelas companhias de utilities (contas básicas como energia, gás e água), com 64,7%.

Os estados do Sul lideraram a lista dos pagamentos com 61,5%, seguidos pela região Nordeste (61%). O Norte teve 59%.