Mercado fechará em 3 h 15 min
  • BOVESPA

    121.376,45
    +670,55 (+0,56%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.196,30
    +366,99 (+0,75%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,14
    +1,32 (+2,07%)
     
  • OURO

    1.838,20
    +14,20 (+0,78%)
     
  • BTC-USD

    50.767,53
    +1.161,57 (+2,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.414,95
    +56,39 (+4,15%)
     
  • S&P500

    4.168,05
    +55,55 (+1,35%)
     
  • DOW JONES

    34.327,65
    +306,20 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.355,00
    +254,75 (+1,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3780
    -0,0345 (-0,54%)
     

Paes diz que cumpriu 76% das metas de seu governo

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil
·2 minuto de leitura

Ao fazer um balanço dos 100 primeiros dias de governo, completados neste sábado (10), o prefeito do Rio, Eduardo Paes disse que abriu novos 383 leitos na rede pública de saúde para tratamento da covid-19, além de ter imunizado mais de 1 milhão de idosos com a primeira dose contra o novo coronavírus.

Paes disse que o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, zona norte do Rio, está operando na plenitude para o tratamento da covid-19. Os postos de drive-thru foram criados para agilizar a vacinação das pessoas com mais de 60 anos de idade e foi criado um comitê científico para avaliar a situação da doença na cidade.

O prefeito explicou que não foi possível realizar a recomposição das equipes de saúde da família e saúde bucal. No entanto, editais foram publicados e projetos básicos aprovados.

Meta

Paes disse que cumpriu totalmente 76% dos objetivos previstos para este período e 7% parcialmente. Publicados no Decreto 48.393, de 1º de janeiro deste ano, os 25 compromissos foram desdobrados em 30 ações, e 17% não foram cumpridos.

O prefeito disse que ao assumir encontrou um "cenário desolador", em meio a "vidas abandonadas, economia arrasada e a cidade destruída", num "retrocesso de 12 anos". Segundo ele, diante da missão desafiadora, só havia um caminho: arregaçar as mangas e trabalhar. Paes disse que dados levantados pela Secretaria Municipal de Fazenda, a prefeitura herdou uma dívida com fornecedores que chega a R$ 5 bilhões.

“É uma prestação de contas para a população e a imprensa. Dizer aos cariocas que eles têm um prefeito muito feliz, que tem orgulho e considera uma honra comandar essa cidade. Quanto mais difícil a missão, mais empolgado a gente fica. Não há milagre. Aqui tem um time convicto do que está fazendo. Temos certeza de que essa cidade vai voltar a dar certo”, disse.

No balanço dos 100 primeiros dias, Paes disse que duas marcas principais dos seus governos anteriores foram às clínicas da Família e os ônibus articulados BRT. “As Clínicas da Família atendiam 4,5 milhões de pessoas na área da saúde os ônibus articulados BRT, transportavam cerca de 500 mil passageiros por dia. Quando o sistema entrou em funcionamento, operava com uma frota de 400 ônibus e, atualmente, tem menos de 140 ônibus em circulação”. O prefeito disse que iniciou o processo de racionalização dos ônibus e o projeto definitivo do BRT Transbrasil, com uma proposta para integrar o VLT no bairro do Caju. As propostas do BRT Rosa, para atender somente às mulheres e da segurança em todas as estações deixaram de ser concretizadas.

A Secretaria de Fazenda e Planejamento anunciou o calendário do 13° salário deste ano e o adiantamento da primeira parcela para julho. Além disso, criou o Auxílio Carioca, pacote de cerca de R$ 100 milhões em alívio à pandemia para 900 mil pessoas de baixa renda.