Mercado abrirá em 9 h 36 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,62
    +0,23 (+0,62%)
     
  • OURO

    1.878,20
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    13.253,98
    +36,69 (+0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,24
    -10,45 (-3,83%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.409,07
    -299,73 (-1,21%)
     
  • NIKKEI

    23.258,13
    -160,38 (-0,68%)
     
  • NASDAQ

    11.231,25
    +98,50 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7384
    +0,0040 (+0,06%)
     

Padrasto é preso por estuprar enteada de 9 anos no Amapá: 'Caía na tentação carnal'

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
Delegacia de Polícia da Mulher, Infância e Juventude de Laranjal do Jari (Foto: Divulgação)
Delegacia de Polícia da Mulher, Infância e Juventude de Laranjal do Jari (Foto: Divulgação)

Um homem de 24 anos foi preso, na última sexta-feira (25), por estuprar por diversas vezes a enteada, de apenas 9 anos de idade, em Laranjal do Jari, no interior do Amapá. De acordo com a Polícia Civil, o último crime cometido pelo homem teria acontecido dois dias antes da prisão, quando ele teria abusado da criança em um rio da cidade.

Em entrevista ao G1, o delegado responsável pela investigação, Aluísio Aragão Júnior, declarou que a criança contou o ocorrido para a mãe. Segundo ele, o homem suspeito é companheiro da mãe da menina há cerca de dois anos.

“A criança, muito abalada, relatou o ocorrido para sua mãe, confirmando, assim, a suspeita. A vítima disse ainda que não foi a primeira vez, pois, era comum para o indiciado tocar as suas partes íntimas e esfregar o pênis em seu corpo”, afirmou.

Leia também:

De acordo com o delegado, ele próprio teria confessado o crime. O homem foi indiciado e teve prisão preventiva cumprida pelas autoridades. Sua identidade, no entanto, não foi revelada.

Ainda segundo o delegado, o homem “demonstrou naturalidade e frieza” ao confessar os crimes durante o interrogatório na delegacia. Ele ainda disse que a criança o “provocava” até que “caía na tentação carnal”.

"Ao final das investigações nós checamos que há indícios convincentes contra esse autor e, em razão da forte propensão à pratica desse tipo de delito, foi apresentada a prisão preventiva dele", destacou o delegado.