Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.837,79
    -1.912,12 (-3,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Pacheco informa que instalação da CPI da Pandemia será na próxima semana

Julia Lindner
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou parlamentares que a instalação da CPI da Pandemia ocorrerá na terça-feira da semana que vem. Escolhido para presidir a Comissão Parlamentar de Inquérito, o senador Omar Aziz (PSD-AM) disse ao GLOBO que Pacheco adiou a sessão alegando questões de "segurança", mas não soube detalhar os motivos.

CPI: Senador ignora acordo e vai se candidatar a presidente

Por ser o membro mais velho, o senador Otto Alencar (PSD-BA) tem a prerrogativa de abrir os trabalhos do colegiado, e garantiu que vai seguir as orientações de Pacheco sobre a data, que desagradou integrantes da ala independente e de oposição.

— Marcar a instalação é uma atribuição exclusiva do presidente Pacheco. Ele acabou de me ligar dizendo que vai liberar o ambiente do Senado, a comissão, para a próxima terça-feira, às 10 horas — disse Alencar ao GLOBO.

Ele destacou que não tem autonomia de convocar ou mudar a data de uma sessão:

— Quem autoriza a convocação é o presidente. E eu, por ser o mais velho, vou abrir no dia 27, terça-feira próxima. Eu não posso ultrapassar aquilo que é atribuição exclusiva do presidente Rodrigo Pacheco.

Havia possibilidade de o colegiado ser instalado na próxima quinta-feira, mas Rodrigo Pacheco sinalizou preferência por iniciar os trabalhos apenas na terça-feira da semana seguinte. Entre oposicionistas e independentes, o gesto é visto com desconfiança. Eles temem que a pressão popular de bolsonaristas contra Renan Calheiros nas redes sociais aumente e dificulte sua indicação para assumir a relatoria da CPI.

Apesar do receio de alguns colegas, Otto Alencar descarta a possibilidade de Renan perder a relatoria, costurada por acordo entre a maioria dos membros da CPI no final da semana passada.

— Não existe a mínima chance de o Renan deixar de ser o relator, até o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), o apoia. Isso é fofoca — avaliou Alencar.

No último final de semana, Bezerra procurou Renan para dizer que o Planalto não é contra a sua indicação.

— O governo apoia o princípio da proporcionalidade. A maior bancada indica o relator e a segunda maior bancada, o presidente — afirmou Bezerra, ao GLOBO, em referência ao MDB e ao PSD, respectivamente.