Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.619,55
    +245,68 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.440,25
    -533,02 (-0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,13
    +1,31 (+1,56%)
     
  • OURO

    1.814,50
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    41.662,55
    -583,00 (-1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    992,50
    -16,89 (-1,67%)
     
  • S&P500

    4.588,74
    -74,11 (-1,59%)
     
  • DOW JONES

    35.428,83
    -482,98 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.271,00
    -324,75 (-2,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3022
    +0,0084 (+0,13%)
     

Pacheco e Lira fazem acordo por fatiamento da PEC dos Precatórios

·1 min de leitura

BRASÍLIA - Os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), anunciaram nesta terça-feira um acordo que prevê o 'fatiamento' da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios. Dessa forma, os pontos comuns serão promulgados nesta semana, enquanto os trechos divergentes serão deliberados no plenário da Câmara na próxima terça-feira.

— A decisão consensuada entre o presidente Pacheco e a presidência da Câmara é a promulgação por parte das duas Casas do texto comum. E todo o texto divergente iremos apensar a uma PEC pronta para o plenário. Precisamos de quórum qualificado para discussão e votação dos trechos que forem divergentes. Levaremos ao plenário na próxima terça-feira — disse Lira, após reunião com Pacheco na residência oficial da Câmara.

Segundo Lira, até a próxima semana serão feitas conversas em Brasília para buscar "alinhar o máximo de texto comum possível".

— Há entendimento de líderes da Câmara para avaliar (as mudanças feitas pelo Senado) com muita sensibilidade, como acredito que o presidente Pacheco e os líderes do Senado confiam nessa pactuação. A Câmara e o Senado trabalharão juntos para que a gente encerre essa PEC — afirmou.

Pacheco disse que o acordo possibilida "promulgar a parte comum, garantir a apreciação pela Câmara das inovações feitas pelo Senado e resolver um problema que era unânime e comum entre as duas Casas, que é dar sustentação ao Auxílio Brasil".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos