Mercado abrirá em 8 h 10 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,00
    +0,62 (+0,98%)
     
  • OURO

    1.772,50
    +1,90 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    55.337,79
    -1.865,57 (-3,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.249,50
    -49,45 (-3,81%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.105,73
    -0,42 (-0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.029,36
    -656,01 (-2,21%)
     
  • NASDAQ

    13.915,50
    +18,25 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6895
    +0,0138 (+0,21%)
     

Países bálticos pedem que UE redistribua vacinas não utilizadas

Milda Seputyte
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Os três países bálticos da União Europeia pediram que o bloco redistribua vacinas não utilizadas entre os estados membros para aumentar o ritmo de vacinação e ajudar a evitar a propagação do coronavírus.

“É importante considerar a melhoria da eficiência de nossos esforços conjuntos de vacinação e promover ainda mais a solidariedade entre os estados membros, introduzindo um mecanismo de redistribuição”, escreveram os ministros da saúde da Lituânia, Letônia e Estônia em carta de 9 de março à comissária de Saúde da UE, Stella Kyriakides.

Os ministros citaram situações em que “um excedente não utilizado de vacinas entregues se acumula” nos países e a viabilidade de imunizantes fica comprometida por questões de validade, segundo a carta, que foi vista pela Bloomberg.

Países da UE estão atrasados na corrida para vacinar o maior número possível de pessoas, e variantes de propagação mais rápida do vírus ganham espaço no continente. O bloco até agora administrou 9,4 vacinas por 100 pessoas, de acordo com o rastreador de vacinas da Bloomberg. O número se compara a mais de 27 doses nos EUA e mais de 35 no Reino Unido.

Além disso, algumas doses não têm sido utilizadas devido ao receio de efeitos colaterais das vacinas. Até agora, 72% dos 53,5 milhões de vacinas entregues aos estados membros da UE foram usadas, de acordo com dados compilados pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças.

No início do mês, a UE redirecionou as entregas de vacinas para a Áustria, República Tcheca e Eslováquia quando esses países ficaram sem doses. O bloco agora aloca as vacinas em uma base populacional pro rata para os 27 estados membros.

“Instamos a Comissão Europeia a agir de forma proativa para estabelecer um mecanismo para circunstâncias extraordinárias que possam justificar exceções à distribuição pro rata e adiantar temporariamente a entrega aos estados membros com necessidades mais urgentes”, segundo a carta.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.