Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.816,06
    +1.258,05 (+3,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

País passará por racionamento de energia para evitar apagão durante crise hídrica, diz Lira

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta terça-feira que o Brasil deve ter que passar por um racionamento de energia para evitar um apagão decorrente da crise hídrica.

Segundo Lira, o assunto foi debatido em uma reunião na semana passada com o ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque. O parlamentar afirmou que a medida deve ser “educativa”.

— O ministro Bento esteve comigo fazendo uma análise do cenário e garantiu que não vamos ter nenhum tipo de problema de apagão, mas vamos ter que ter um período educativo de algum racionamento, para não ter nenhum tipo de crise maior — afirmou o deputado, após o lançamento do Plano Safra no Palácio do Planalto.

O país passa por uma crise histórica por causa da falta de chuvas, que levou o nível de reservatórios estratégicos para a geração em usinas hidrelétricas a níveis críticos.

O cenário fez o governo recorrer a outras fontes para manter a geração energética, principalmente o acionamento de usinas termelétricas, mais caras e poluentes. O MME tem negado o risco de apagão.

— Estamos com problema de chuvas, isso é claro, e o Brasil precisa urgentemente, como foi feito na MP da Eletrobras, arrumar alternativas mais baratas do que as termelétricas a combustível, não tão baratas quanto eólica e solar. Todos vocês sabem que energia eólica e solar são alternativas, elas não são energias de base, porque à noite não temos energia solar e quando falta vento não temos energia eólica. Precisamos de energia de base como alternativa para suportar o crescimento que o Brasil — disse Lira.

Nesta segunda-feira, o Congresso concluiu a votação da medida provisória (MP) que autoriza a privatização da Eletrobras. Segundo o presidente da Câmara, o texto deve ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro sem vetos.

— O PL (projeto de lei de conversão, nome técnico para a MP em trmaitação no Congresso) tramitou com o apoio total do governo.O texto da Câmara foi consensuado com o governo. No texto do Senado, o que o governo não concordou o relator retirou e a Câmara manteve. Então, a expectativa é passar absolutamente sem nenhum veto — disse Lira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos