Mercado abrirá em 4 h 4 min
  • BOVESPA

    119.297,13
    +485,13 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,71
    +151,51 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,16
    +0,98 (+1,63%)
     
  • OURO

    1.746,90
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    64.043,63
    +2.811,62 (+4,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.385,48
    +91,49 (+7,07%)
     
  • S&P500

    4.141,59
    +13,60 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.677,27
    -68,13 (-0,20%)
     
  • FTSE

    6.901,68
    +11,19 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.999,25
    +23,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8422
    +0,0110 (+0,16%)
     

País abre 401 mil vagas de trabalho formal em fevereiro, diz Caged

FÁBIO PUPO
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* São Paulo, SP, Brasil, 06-12-2017 - Carteira de trabalho e previdência social. Ministério do Trabalho e Emprego. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)
*ARQUIVO* São Paulo, SP, Brasil, 06-12-2017 - Carteira de trabalho e previdência social. Ministério do Trabalho e Emprego. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O mercado de trabalho brasileiro registrou abertura líquida (contratações menos desligamentos) de 401,6 mil vagas em fevereiro.

O resultado ficou acima do registrado em janeiro (abertura de 258,1 mil postos de trabalho, com ajustes) e também acima de fevereiro do ano passado, quando o saldo líquido foi de 225,6 mil (também com ajustes).

Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Economia e que abrange apenas contratos regidos pela CLT (Consolidacao das Leis do Trabalho).

O saldo de fevereiro é resultado de 1,6 milhão de admissões e 1,2 milhão de desligamentos.

Houve saldo positivo nos cinco setores, liderados por serviços (abertura de 173,5 mil postos), seguido por indústria (93,6 mil postos), comércio (68,1 mil), construção (43,4 mil) e agropecuária (23,1 mil).