Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,33
    -0,06 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.808,20
    +8,50 (+0,47%)
     
  • BTC-USD

    39.796,08
    +579,34 (+1,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    931,17
    +1,24 (+0,13%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.722,74
    +141,08 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    14.984,50
    -27,00 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0650
    +0,0065 (+0,11%)
     

S&P 500 ronda máximas recordes com criação de vagas no setor privado dos EUA

·2 minuto de leitura
Placa de Wall Street em frente ao prédio da Bolsa de Nova York, na cidade de Nova York, EUA

Por Devik Jain e Medha Singh

(Reuters) - O S&P 500 rondava máximas recordes nesta quarta-feira, após dados mostrarem que a criação de vagas fora do setor privado nos Estados Unidos avançou em junho, mesmo com a desaceleração das contratações, enquanto os principais índices de ações norte-americanos estavam no caminho de marcar seu quinto trimestre consecutivo de ganhos.

O Relatório Nacional de Emprego da ADP mostrou que a criação de vagas no setor privado dos EUA somou 692 mil empregos este mês, ante 886 mil postos abertos em maio, à medida que as empresas lutavam por trabalhadores de forma a atender a um aumento na demanda com a reabertura rápida da economia.

Dados de emprego mais abrangentes do Departamento de Trabalho de junho serão divulgados na sexta-feira, e os participantes do mercado temem que uma leitura forte possa forçar o Federal Reserve a apertar sua política monetária expansionista.

"O relatório mensal (...) decepcionou nos últimos dois meses. Uma terceira decepção consolidaria o fato de que os ganhos econômicos estão começando a perder ímpeto", disse John Brady, vice-presidente sênior da RJ O'Brien & Associates.

As perspectivas de um pico transitório na inflação levaram os índices referenciais S&P 500 e Nasdaq a máximas recordes nas sessões recentes, ajudados por uma retomada das ações de tecnologia.

O S&P 500 já subiu cerca de 14,3% na primeira metade do ano e caminhava para registrar seu segundo melhor desempenho num primeiro semestre desde 1998, com as ações de energia, finanças, imobiliárias e serviços de comunicação apresentando os melhores desempenhos a nível setorial.

"A segunda metade do ano certamente pode trazer um aumento na volatilidade, dependendo da política monetária do Fed. O Fed vai apertar? A inflação vai subir?" comentou Brady.

Às 11:38 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,43%, a 34.438 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,0706%, a 4.295 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,16%, a 14.505 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos