Mercado fechado

S&P 500 e Dow ficam perto de recordes em sessão de véspera de Natal

Por Lewis Krauskopf

Por Lewis Krauskopf

(Reuters) - O S&P 500 e o Dow Jones fecharam marginalmente no vermelho em sessão mais curta, antes do Natal, nesta terça-feira, quando os investidores fizeram uma pausa depois de uma sequência de recordes, alimentada pela melhoria das relações comerciais EUA-China, que colocou o mercado no caminho certo para o seu melhor ano desde 2013.

O Nasdaq conseguiu terminar o dia no azul, sustentado pela alta das ações da AMD <AMD.O>, para registrar um fechamento recorde pela nona sessão consecutiva. Todos os três principais índices atingiram recordes na segunda-feira.

O Dow Jones Industrial Average <.DJI> caiu 0,13%, para 28.515,45 pontos, o S&P 500 <.SPX> perdeu 0,02%, a 3.223,38 pontos, e o Nasdaq Composite <.IXIC> teve variação positiva de 0,08%, para 8.952,88 pontos.

O índice de referência S&P 500 deve ter seu maior ganho percentual anual desde 2013, com o humor do mercado em forte contraste com a véspera de Natal de um ano atrás, que foi o fim de um período de quedas em que o S&P 500 ficou muito próximo de confirmar um bear market.

"É um mercado tranquilo depois de uma semana de ganhos", disse Quincy Krosby, estrategista chefe de mercado da Prudential Financial em Newark, New Jersey. "Comparado com a mesma época do ano passado, é um grande alívio ao entrarmos no período de volume muito mais baixo."

A véspera de Natal de 2018, acabou sendo uma mínima de fechamento recente no S&P 500, com as ações dos EUA iniciando um rali que continuaria em 2019. O S&P 500 subiu mais de 28% até agora este ano, alimentado pelo otimismo sobre a melhoria das relações comerciais entre EUA e China, cortes nas taxas de juros pelo Federal Reserve e dados econômicos e corporativos melhores do que os esperados.

Espera-se que os volumes sejam reduzidos esta semana, à medida que os operadores se preparando para as férias. As principais bolsas de valores dos EUA fecharam às 15h (horário de Brasília) nesta terça-feira e permanecem fechadas na quarta-feira.

(Com reportagem adicional de Manas Mishra e Shreyashi Sanyal em Bengaluru)