Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.999,02
    -942,66 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.845,54
    -753,84 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,80
    -1,34 (-1,57%)
     
  • OURO

    1.842,20
    +10,40 (+0,57%)
     
  • BTC-USD

    36.891,36
    +1.648,30 (+4,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    840,17
    +29,57 (+3,65%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.519,00
    +92,50 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2138
    +0,0238 (+0,38%)
     

S&P 500 crava máxima recorde por ânimo com vendas no varejo

·2 min de leitura
Bolsa de NY

Por Echo Wang

(Reuters) - O índice S&P 500 atingiu uma pontuação máxima recorde nesta segunda-feira, com um robusto relatório de vendas no varejo norte-americano destacando a força da economia e amenizando preocupações com cancelamentos de voos causados pela variante Ômicron, que atingiram ações do setor de viagens.

Às 16:46 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,79%, a 36.235,79 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 1,25%, a 4.784,70 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 1,24%, a 15.846,71 pontos.

As vendas no varejo no país aumentaram 8,5% durante a temporada de compras de fim de ano em 2021, de 1º de novembro a 24 de dezembro, impulsionadas por um boom do comércio eletrônico, mostrou um relatório da Mastercard Inc.

O índice de varejo do S&P 500 ganhava 0,18%.

Todos os 11 principais índices setoriais do S&P 500 avançavam, com tecnologia e energia liderando os ganhos percentuais.

As ações relacionadas a viagens, normalmente sensíveis às notícias do coronavírus, caíam, depois de companhias aéreas dos EUA cancelarem mais cerca de 800 voos nesta segunda-feira, após já outros milhares de cancelamentos durante o fim de semana de Natal, com a disparada dos casos de Covid-19 pela Ômicron.

O índice S&P 1500 de companhias aéreas recuava 0,81%. As operadoras de cruzeiros Norwegian Cruise Line Holdings, Royal Caribbean e Carnival Corp cediam entre 1,5% e 3,1%, liderando as quedas no S&P 500.

Os principais índices de ações dos Estados Unidos estão a caminho de um terceiro ganho anual consecutivo, com o S&P 500 devendo registrar seu melhor desempenho de três anos desde 1999. O Dow Jones subia no ano até o momento 18,37%, enquanto o Nasdaq ganhava 23%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos