Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.717,94
    -517,82 (-0,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,55
    +652,34 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,95
    -0,39 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.803,20
    -4,00 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    23.954,89
    +40,18 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,13
    -1,61 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.207,27
    -2,97 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.336,67
    +27,16 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.465,91
    -41,20 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.334,75
    +23,50 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3236
    -0,0001 (-0,00%)
     

S&P 500 crava máxima recorde por ânimo com vendas no varejo

·2 min de leitura
.

(Reuters) - O índice S&P 500 atingiu uma pontuação máxima recorde nesta segunda-feira, com um robusto relatório de vendas no varejo destacando a força da economia e ofuscando preocupações com cancelamentos de voos causados pela cepa Ômicron no início da última semana de negociações deste ano.

Às 12:20 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 0,63%, a 4.755,77 pontos, enquanto o Dow Jones subia 0,40%, a 36.092,99 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 0,81%, a 15.780,61 pontos.

As vendas no varejo no país aumentaram 8,5% durante a temporada de compras de fim de ano em 2021, de 1º de novembro a 24 de dezembro, impulsionadas por um boom do comércio eletrônico, mostrou um relatório da Mastercard Inc.

O índice de varejo do S&P 500 se firmava 0,5%.

"Apesar da variante e das interrupções nas viagens, as vendas no varejo subiram fortemente, o que é um bom presságio para a economia que entra no novo ano", disse Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Spartan Capital Securities, em Nova York.

"O mercado continuará a subir, embora o fator de medo do vírus continue prevalecendo", disse Cardillo.

Ações relacionadas a viagens, normalmente sensíveis a notícias sobre o coronavírus, caíam depois de as companhias aéreas dos EUA cancelarem mais cerca de 800 voos nesta segunda-feira, após cancelamento de milhares de viagens durante o fim de semana de Natal, com a disparada dos casos da Ômicron.

O índice S&P 1500 de companhias aéreas caía 1,6%. As operadoras de cruzeiros Norwegian Cruise Line Holdings, Royal Caribbean e Carnival Corp cediam entre 2,2% e 3%, liderando as quedas no S&P 500.

Nove dos 11 principais índices setoriais do S&P 500 avançavam, com tecnologia liderando os ganhos percentuais.

Os principais índices de ações dos Estados Unidos estão a caminho de um terceiro ganho anual consecutivo, com o S&P 500 por ora em alta de 26,4% em 2021. O Dow subia 17,8%, enquanto o Nasdaq ganhava 22,1%.

(Por Medha Singh e Anisha Sircar)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos