Mercado fechado

Pãozito │ Magalu Games lança seu primeiro jogo original para Android e iOS

O Magalu Games lança nesta segunda-feira (31) o seu primeiro jogo como um estúdio propriamente dito. Depois de ajudar na distribuição de outros títulos, a empresa traz o primeiro projeto criado e produzido internamente — o simpático Pãozito, que chega para Android e iOS combinando mecânicas simples com belíssimos visuais.

O game se passa em uma cozinha — ou o Reino do Café da Manhã, como ele mesmo chama — e o jogador controla um pequeno pedaço de pão em sua jornada para impedir que um vilão sabote a refeição matinal de uma família. Para isso, ele precisa se jogar de cabeça nessa missão e de um jeito bastante familiar.

Toda a mecânica de Pãozito consiste em arremessar o protagonista de uma torradeira para estourar balões que escondem os alimentos roubados. E isso é feito a partir de um sistema de controle de estilingue, bem ao estilo Angry Birds.

Pãozito chega com centenas de fases com mecânica familiar, mas identidade e desafios próprios (Imagem: Divulgação/Magalu Games)
Pãozito chega com centenas de fases com mecânica familiar, mas identidade e desafios próprios (Imagem: Divulgação/Magalu Games)

O curioso é que, apesar da semelhança inicial, não demora para que você perceba como o jogo do pão de forma logo se distancia dos pássaros raivosos. Enquanto toda a dinâmica das aves está no uso da física para derrubar fortalezas e afins, Pãozito foca muito mais no uso dos obstáculos de cada cenário para forçar o jogador a criar novas e diferentes estratégias.

Neste primeiro momento, o jogo nacional chega com mais de 200 fases disponíveis e cada uma delas vai explorar esses desafios variados de maneiras distintas. O design de cada nível força o jogador a criar novas táticas para desviar de uma barreira ou a usar os próprios elementos a seu favor. É assim que geleias ou mesmo pimentas flamejantes podem se tornar tanto uma dor de cabeça como uma ajuda fundamental a cada jogada.

Mais a caminho

Embora Pãozito chegue nesta semana com centenas de fases liberadas, a equipe do Magalu Games já confirmou que há muito mais novidades a caminho. A começar pelas próximas temporadas, que vão incluir novos desafios e levar o pequeno pão para novos ambientes.

Ideia é ampliar o game com mais fases e novos temas a cada temporada (Imagem: Divulgação/Magalu Games)
Ideia é ampliar o game com mais fases e novos temas a cada temporada (Imagem: Divulgação/Magalu Games)

“A primeira temporada de Pãozito se passa em uma cozinha, mas a gente quer ampliar esse universo”, conta Andy Veríssimo, game designer e um dos criadores do projeto. “Queremos fases em restaurantes, parques e outros ambientes relacionados à comida”.

Além disso, ele destaca que uma das formas de manter o jogo sempre atualizado é focar em novidades para sua loja. O game é inteiramente gratuito e não possui qualquer tipo de barreira para o jogador, o que faz com que as compras dentro do app sejam de conteúdos cosméticos ou de vantagens opcionais, como a carga extra.

E são nas skins que está o grande barato do Pãozito. Mesmo com o personagem sendo muito bonitinho e engraçado por si só, é possível personalizá-lo com visuais para lá de especiais. São trajes que brincam com memes, outros jogos — como Street Fighter e The Elder Scrolls V: Skyrim —, cultura pop e o próprio mundo da tecnologia.

Lambda, lambda, lambda nerds da cozinha! (Imagem: Divulgação/Magalu Games)
Lambda, lambda, lambda nerds da cozinha! (Imagem: Divulgação/Magalu Games)

Tanto que o Canaltech, o Jovem Nerd e a própria Magalu também devem virar skins em breve. “A gente quis pegar uma essência do que são esses sites e o que é a própria marca para fazer esses visuais. E aposto que o público vai reconhecer e gostar”, conta Fernanda Rigler, game artist e a responsável pela criação visual do Pãozito e seu universo. “Vai ter pãozito de todas as áreas possíveis”, complementa Veríssimo.

Estreia no desenvolvimento

Como dito, Pãozito é o primeiro jogo produzido pelo Magalu Games enquanto um estúdio. Isso significa que o projeto foi inteiramente desenvolvido por uma equipe interna, marcando a estreia da empresa como um estúdio de desenvolvimento.

Até então, a companhia tinha atuado muito mais como uma publisher, ou seja, ajudando produtores independentes sobretudo com o lançamento de seus jogos. Foi assim, por exemplo, com Orbits Conqueror e Death Trap Night.

No caso do pequeno pão aventureiro, entretanto, a empresa trouxe os desenvolvedores para dentro do estúdio e passou a cuidar de toda a produção internamente — o que faz dele um jogo 100% Magalu Games.

Pãozito entre amigos

Isso tudo é importante não apenas pelo lado comercial da coisa, mas também por representar uma conquista profissional para a equipe por trás do game. Pãozito foi criado por três amigos que queriam desenvolver o próprio jogo e que fizeram isso nas horas vagas. E o que começou como uma ideia simples cresceu ao ponto de eles terem sido convidados pelo Magalu Games a deixarem seus empregos para botar a mão na massa.

Game nasceu como projeto nas horas vagas e se tornou o primeiro jogo 100% Magalu Games (Imagem: Divulgação/Magalu Games)
Game nasceu como projeto nas horas vagas e se tornou o primeiro jogo 100% Magalu Games (Imagem: Divulgação/Magalu Games)

Andy Veríssimo, Fernanda Rigler e João Borges se conhecem desde a faculdade e já passaram por outras empresas do mercado nacional e internacional de games. Contudo, a vontade de fazer algo próprio fez com que eles se unissem fora do expediente — e mesmo trabalhando em empresas diferentes — para fazer os primeiros esboços.

“O Pãozito não é o primeiro projeto que a gente fez fora do trabalho”, conta Borges, que atuou como game developer no projeto. “Só que ele é o primeiro que vinga, que sai do papel, por nos jogarmos de cabeça nele”.

Não por acaso, o game nasce também como um título independente. O trio inscreveu o Pãozito no Magalu+BIG Festival, um evento dedicado ao cenário independente no país. “Enviamos sem muita pretensão, mas ele logo começou a chamar a atenção”, relembra Veríssimo. “Tanto que a ideia inicial era o Magalu Games apenas fazer a publicação, mas logo fizeram a proposta para que a gente entrasse para a empresa para produzir o game internamente”.

Pãozito chega neste dia 31 de outubro para Android e iOS (Imagem: Divulgação/Magalu Games)
Pãozito chega neste dia 31 de outubro para Android e iOS (Imagem: Divulgação/Magalu Games)

Segundo o game developer João Borges, essa incorporação da equipe ao agora estúdio ajudou o time a ter uma visão bem mais ampla do que é a criação e o lançamento de um game, indo desde a etapa de pré-produção até o pós-lançamento: “A gente vai passar por todas as experiências que precisamos para conhecer o processo, do começo ao fim. É tudo o que aspirávamos para o futuro”.

Mais do que isso, o trio vê todo esse movimento também como uma conquista para o próprio cenário de criação de jogos no Brasil. Para Veríssimo, uma empresa do tamanho do Magalu se interessar e investir na produção de games traz uma mensagem muito positiva para o mercado — o que também dá novo gás para que o próprio time já pense em novos projetos.

“A ideia é ampliar os horizontes e produzir jogos para consoles, desktop e explorar áreas diferentes”, diz o game designer. E ele próprio sinaliza: o próximo grande projeto já está sendo concebido e a ideia é fazer um lançamento para PCs. O que vai ser, entretanto, ainda é segredo — afinal, nada de spoilers.

Pãozito está disponível para Android e iOS; faça o download agora.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: