Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.568,03
    +194,16 (+0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.386,77
    -586,50 (-1,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,57
    +1,75 (+2,09%)
     
  • OURO

    1.815,20
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    41.725,11
    -557,84 (-1,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    994,27
    -15,11 (-1,50%)
     
  • S&P500

    4.593,72
    -69,13 (-1,48%)
     
  • DOW JONES

    35.464,48
    -447,33 (-1,25%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.279,00
    -316,75 (-2,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3003
    +0,0065 (+0,10%)
     

Pâmela Rosa celebra volta por cima após lesão e não reclama de calendário: 'Gosto da correria'

·2 min de leitura


Líder do ranking mundial de skate street, Pâmela Rosa conseguiu dar a volta por cima em uma temporada que poderia ter sido comprometida pela lesão no tornozelo esquerdo que a impediu de brigar pela medalha nos Jogos de Tóquio, em agosto. A chance de voltar a competir e respirar a cultura do skate com os amigos após meses de privação devido à pandemia faz todo o esforço valer a pena.

Embalada pelas conquistas do bicampeonato mundial de street em Jacksonville, nos Estados Unidos, e dos Jogos Pan-Americanos Junior em Cali, na Colômbia, ela disputa a partir desta quarta-feira até domingo o OI STU Open, na Praça Duó, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O campeonato, que reúne astros e estrelas internacionais do skate street e park, se consolidou como um festival de cultura urbana na capital fluminense.

Pâmela Rosa será um dos destaques do STU no Rio (Foto: Marcello Zambrana)
Pâmela Rosa será um dos destaques do STU no Rio (Foto: Marcello Zambrana)

Pâmela é um dos destaques do STU no Rio (Foto: Marcello Zambrana)

- Eu estou muito feliz. Foi um ano um pouco difícil ali entre junho e julho, porque infelizmente acabei me lesionando dois dias antes dos Jogos Olímpicos. Voltando da pandemia, teve uma competição que consegui ganhar, mas logo depois aconteceu (a lesão). Mas estou a cada dia tentando me recuperar. Foi uma experiência muito boa no Mundial. Marcou minha volta às competições, onde eu estava tentando meu 100% - afirmou Pâmela, em entrevista ao LANCE!.

A lesão ainda incomoda e exige sessões constantes de fisioterapia, devido ao impacto provocado pelo skate. Ela teve rompimento do ligamento deltoide completo do tornozelo esquerdo.

- Eu não sinto muitas dores hoje em dia, só um pouco, também pelas competições. É muita carga no tornozelo. Foi o ligamento que 'estourei' e agora estou me recuperando muito bem - disse a atleta, que no último Mundial fez dobradinha no pódio com a compatriota Rayssa Leal, medalhista de prata. A japonesa Aori Nishimura levou o bronze.

Voltar ao calor das competições e ao contato frequente com os amigos fez bem para a brasileira. Ainda preocupada com a pandemia de Covid-19, ela quer aproveitar o momento de maior liberdade para dar o seu melhor.

- Tenho uma equipe muito boa. Eu gosto dessa correria, apesar de ter me lesionado. É sempre bom estar se movimentando. O ano de 2020 foi inteiro parado, então agora que voltamos com tudo estamos muito felizes, de poder andar de skate e reencontrar nossos amigos.

No Rio, Pâmela não garante que apresentará alguma manobra nova, mas avisa:

- Em todas as competições a gente procura tentar fazer algo diferente, sempre buscando novas estratégias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos