Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,03
    +0,20 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.689,50
    -11,20 (-0,66%)
     
  • BTC-USD

    46.751,12
    -4.211,75 (-8,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    934,25
    -52,96 (-5,36%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    28.790,07
    -446,72 (-1,53%)
     
  • NIKKEI

    28.435,42
    -494,69 (-1,71%)
     
  • NASDAQ

    12.364,00
    -91,00 (-0,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Oxford diz que vacina é 76% eficaz por 3 meses após uma dose

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Profissional de saúde prepara seringa com vacina contra Covid-19 Oxford/AstraZeneca em hospital público em Brasília

A vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca tem 76% de eficácia contra infecções sintomáticas durante três meses após uma única dose, e a eficácia aumenta quando uma segunda é dada mais tarde, mostrou um estudo nesta terça-feira.

A Universidade de Oxford disse que as conclusões do estudo, que ainda não foi analisado pela comunidade científica, endossam a decisão do Reino Unido de aumentar o intervalo entre a dose inicial e a de reforço para 12 semanas.

O Reino Unido decidiu dar alguma proteção ao maior número possível de pessoas ampliando o período de tempo entre as duas doses das vacinas contra Covid-19.

Leia também:

A AstraZeneca louvou a medida, dizendo que a flexibilidade para aumentar o tempo entre doses é a melhor estratégia para a vacina.

Os resultados, coletados de testes no Reino Unido, Brasil e África do Sul, indicaram que alguma proteção foi obtida depois de uma dose e que as respostas imunológicas foram reforçadas com um intervalo maior até a segunda dose entre participantes de 18 a 55 anos.

"A eficácia da vacina após uma única dose padrão da vacina entre o dia 22 e o dia 90 pós-vacinação foi de 76%, e análises modeladas indicaram que a proteção não diminuiu durante este período inicial de três meses", disseram acadêmicos de Oxford.

O estudo disse que a eficácia da vacina foi de 82,4% com 12 semanas ou mais até a segunda dose – ela foi de 54,9% quando a dose de reforço foi administrada menos de seis semanas após a primeira dose.

da Reuters