Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.887,54
    +216,32 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

OVNIs vistos em transmissão da ISS têm explicação mais simples

·3 minuto de leitura
OVNIs vistos em transmissão da ISS têm explicação mais simples
OVNIs vistos em transmissão da ISS têm explicação mais simples

Um vídeo postado pelo usuário tyrannosnorlax no fórum de discussão Reddit intrigou internautas. Feito a partir da Estação Espacial Internacional (ISS), ele mostra um conjunto de cerca de 40 luzes brilhantes voando em formação, separadas em três grupos. Seriam OVNIs?

Infelizmente, para os ufólogos, a resposta é não. As imagens têm uma explicação muito mais simples: pescadores. Mais especificamente, pescadores atrás da “Todarodes Pacificus”, a lula voadora japonesa.

Para atrair os animais, os pescadores equipam seus barcos com brilhantes lâmpadas de xenônio, que emitem uma luz branca intensa o bastante para ser vista do espaço. E a câmera que filmou a cena estava apontada para a Terra enquanto a ISS sobrevoava o lado noturno do planeta.

A própria Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) já demonstrou este fenômeno em 2013, com uma foto do estreito de Tsushima, que separa o Japão da Coreia do Sul, feita por um astronauta a bordo da ISS durante a Expedição 37. Veja abaixo:

Foto noturna do Estreito de Tsushima, que separa a Coreia do Sul (à esquerda) do Japão (à direita). Imagem: Nasa
Foto noturna do Estreito de Tsushima, que separa a Coreia do Sul (à esquerda) do Japão (à direita). Imagem: Nasa

No lado esquerdo da imagem é possível ver as luzes de cidades sul-coreanas como Pohang e Busan. No lado direito, as cidades japonesas de Kitakyushu e Fukuoka. E entre elas, as luzes azuis dos barcos de pesca atraindo as lulas.

O autor do post original no Reddit concorda com a explicação: “as lâmpadas para pesca de lulas são a explicação mais plausível até agora. No segundo post que fiz vocês podem ver mais luzes de pesca no canto inferior direito logo no começo, e muitas luzes de cidades no restante do vídeo”, afirmou.

Leia mais:

Fenômenos aéreos continuam inexplicados

Um relatório elaborado pelo Pentágono e entregue ao congresso dos EUA no fim de junho não esclareceu a origem dos “objetos misteriosos” que vem sendo vistos sobre bases e equipamento militar dos EUA nos últimos anos.

O governo do país admitiu publicamente que os estranhos avistamentos por pilotos são dignos de investigações minuciosas. O documento examinou 144 relatos do que o governo chama de “fenômeno aéreo não identificado”.

Os investigadores não encontraram, durante a averiguação, evidências de que esses OVNIs representassem vida extraterrestre ou mesmo um grande avanço tecnológico de adversários como a Rússia ou China.

“Não temos indicações claras de que haja qualquer explicação não terrestre para eles, mas iremos aonde os dados nos levarem”, disse um funcionário do governo, de acordo com a CNN.

Os investigadores estão convencidos também de que todos os avistamentos se tratavam de fato de “objetos físicos”. Dos incidentes, 80 incluíram dados de vários sensores. Onze casos quase causaram acidentes ou colisões com integrantes das Forças Armadas dos EUA.

A maior preocupação dos legisladores, inteligência e militares do país não é bem uma invasão alienígena, mas sim adversários estrangeiros usando tecnologia avançada no espaço aéreo norte-americano. Algo que também vai desapontar aqueles que esperavam ver provas de vida extraterrestre.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos