Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.188,18
    -6.854,66 (-12,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Ouro vem se valorizando

·2 min de leitura

Com a redução da crise provocada pela pandemia, a tendência do ouro é de queda, mas, nos últimos meses o metal vem se valorizando. Do início de Outubro até hoje, a valorização do ouro passa dos 6,6%.

Ouro contra crises

O ouro normalmente se valoriza em momentos de crise no mundo. Quando a crise hipotecária de 2008 aconteceu nos Estados Unidos, um dos poucos ativos que ganhou com aquilo, foi o ouro.

A mesma coisa aconteceu com a pandemia provocada pela COVID-19. Em momentos de crise, onde as economias estão em risco, o metal precioso vira alvo dos investidores.

Querendo ou não, a centenas de anos o ouro é visto como um investimento e uma reserva de valor.

Outro ponto importante a favor do ouro, é que alguns bancos centrais, ainda possuem reservas do metal, uma vez que antigamente, o próprio, já foi utilizado como lastro.

Assim, como existe grande interesse sobre o ouro, é conveniente ter um pouco do metal na carteira.

Crise chinesa e a inflação

Considerando que o ouro se valoriza com crises, o momento é de cautela. As construtoras chinesas vêm enfrentando graves problemas de liquidez e dia após dia, uma nova construtora parece estar com problemas para pagar os juros relacionados à dívida.

Mesmo com a manifestação do BC chinês, dizendo que os problemas com a construtora Evergrande serão controlados, os riscos ainda persistem.

Observando que o risco está aí, manter uma parcela do patrimônio em ouro faz todo sentido.

Outro ponto que contribui para a valorização do ouro é a inflação. Querendo ou não, o ouro também é visto como um ativo que consegue repassar a inflação, ou seja, o preço do ouro, em teoria, sempre vai acumular a variação da inflação no decorrer do tempo.

Se o mundo está passando por um aumento da inflação, é natural que o preço do ouro incorpore essa alta também.

Ao analisar o atual contexto, fica claro que há riscos e que o ouro, pode ser uma solução para balancear a carteira, caso haja volatilidade nos mercados.

Uma inflação maior pode prejudicar o crescimento mundial, uma vez que os bancos centrais serão obrigados a subir os juros.

O juro tem um caráter restritivo, e pode influenciar na desaceleração econômica mundial. Portanto, é importante avaliar se a carteira não merece uma parcela pequena, em ouro.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos