Ouro recua 0,38% com dólar alto e votação sobre dívida

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em queda nesta quarta-feira, pressionados pela alta do dólar e um otimismo cauteloso em relação a outros ativos mais arriscados, após a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovar uma suspensão no limite de endividamento do governo.

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para fevereiro, perdeu US$ 6,50 (0,38%), terminando a US$ 1.686,70 a onça-troy. Os preços estavam em queda quando a Câmara aprovou a suspensão no teto da dívida, mas isso acentuou a baixa nos minutos finais da sessão.

Os deputados aprovaram um projeto de lei que suspende o limite legal de endividamento do governo do país por três meses. Para se tornar lei, o projeto precisa de aprovação do Senado e de sanção do presidente Barack Obama. A aprovação dá tempo para que o governo Obama e o Congresso negociem um pacote orçamentário de longo prazo.

O projeto aprovado, do Partido Republicano, também exige que o Senado aprove o Orçamento para o ano fiscal de 2013 até meados de abril e ameaça reter os salários dos congressistas se isso não acontecer.

Mas analistas dizem que a elevação do teto da dívida estava precificada. "Entre as commodities mais sensíveis a variações cambiais, parece que o ouro reagiu melhor a esse 'não evento' do teto da dívida. O ouro está se consolidando perto de US$ 1.685,00 a onça-troy", disse Richard Hastings, estrategista da Global Hunter Securities. As informações são da Dow Jones.

Carregando...