Ouro fecha em queda de 1,17% com realização de lucros

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em queda com realização de lucros após a forte alta do metal precioso na quarta-feira, diante da contração do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano. Os investidores também aguardam novos dados nesta sexta-feira que podem indicar uma melhora do mercado de trabalho dos Estados Unidos.

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para abril, caiu US$ 19,60 (1,17%), fechando a US$ 1.662,00 a onça-troy. Ontem, os preços do ouro alcançaram a máxima em uma semana após o anúncio da retração de 0,1% no PIB dos EUA no quarto trimestre.

Amanhã, o Departamento do Trabalho dos EUA vai divulgar o número de postos de trabalho criados em janeiro, além da taxa de desemprego do país, que no último anúncio era de 7,8%. Economistas consultados pela Dow Jones esperam aumento de 166 mil empregos em janeiro e que a taxa de desemprego permaneça estável.

Os investidores acompanham de perto os indicadores do mercado de trabalho no país, já que uma melhora pode levar o Federal Reserve a diminuir ou encerrar seu relaxamento monetário. O banco central norte-americano sinalizou que manterá as taxas de juros entre zero e 0,25% até que a taxa de desemprego caia a 6,5%.

Os preços do euro têm se beneficiado da política monetária acomodatícia do Fed, com os investidores estocando o metal precioso como proteção contra a inflação. "O relatório desta sexta-feira é crucial para a formação das expectativas de mercado sobre políticas futuras", disseram analistas do UBS.

Os preços do ouro também foram pressionados pelos relatórios econômicos que sugerem que a inflação nos países desenvolvidos permanecerá baixa, o que limita o apelo do metal precioso, segundo a RBC Capital Markets. A inflação na Alemanha caiu para menos de 2% em janeiro. As informações são da Dow Jones.

Carregando...