Ouro fecha em alta de 0,7% com temor fiscal nos EUA

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta quinta-feira, impulsionados pela busca por segurança em meio aos receios com o "abismo fiscal" nos Estados Unidos. O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, ganhou US$ 12,00 (0,70%), fechando a US$ 1.726,00 a onça-troy.

Segundo analistas, a vitória do democrata Barack Obama na eleição de terça-feira sugere que a política monetária acomodatícia e as medidas de estímulo do Federal Reserve devam ser mantidas. Tais políticas podem impulsionar a demanda dos investidores por ouro, que é comprado como uma proteção contra a inflação.

"Com a vitória de Obama, o presidente do Fed, Ben Bernanke, está a salvo e as políticas de estímulo devem continuar. E isso é bom para o mercado de ouro", afirma Frank Lesh, analista e corretor da FuturePath Trading.

Nos últimos dias, o ouro está sendo negociado em uma faixa estreita pouco acima de US$ 1.700 a onça-troy, após uma forte queda e da retomada para máximas perto de US$ 1.800. Depois das eleições nos EUA, os mercados estão focados nas negociações no Congresso para evitar o "abismo fiscal", uma série de cortes de gastos e de aumentos de impostos automáticos que vai entrar em vigor no começo do ano que vem, se não houver acordo para evitar tais medidas.

Segundo os analistas do Credit Suisse, a atual situação política nos EUA é "amplamente positiva para os preços do ouro", e uma queda abaixo de US$ 1.650 agora parece improvável. "Mesmo assim, a marca de US$ 1.800 parece uma barreira formidável", diz o banco.

O mercado de câmbio ofereceu pouca direção para o ouro nesta sessão, com o dólar registrando uma leve alta ante o euro. Os participantes do mercado já esperavam que o Banco Central Europeu (BCE) anunciasse sua taxa básica de juros inalterada, como de fato ocorreu.

Enquanto isso, a demanda física por ouro continuou forte esta semana, de acordo com uma análise do Standard Bank. O banco aponta que a Índia, a maior consumidora de ouro do mundo, se aproxima do festival Diwali e que nos EUA a venda de moedas de ouro subiu em novembro. Além disso, a quantidade de ouro detida por fundos de índices (ETF, na sigla em inglês) atingiu um novo recorde na véspera. As informações são da Dow Jones.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2314+0,0017+0,05%
    USDBRL=X
    3,6472+0,003+0,08%
    EURBRL=X
    0,8856-0,0003-0,03%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,53+0,13+1,05%
    PETR4.SA
    3,62+0,01+0,28%
    GOAU4.SA
    3,36-0,07-2,04%
    USIM5.SA
    15,41+0,11+0,72%
    VALE5.SA
    9,13+0,02+0,22%
    GGBR4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    8,50+1,24+17,08%
    ENMT3.SA
    1.255,00+146,99+13,27%
    ESUD11.SA
    50,00+5,00+11,11%
    GEPA4.SA
    2,41+0,24+11,06%
    MWET4.SA
    3,72+0,36+10,71%
    JBDU4.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    4,01-2,99-42,71%
    CTKA3.SA
    1,91-0,49-20,42%
    CELP5.SA
    3,05-0,37-10,82%
    RAPT3.SA
    1,55-0,17-9,88%
    AZEV4.SA
    1,96-0,19-8,84%
    CTSA4.SA