Ouro fecha em alta de 0,36% com estímulos do BoJ

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta terça-feira após a decisão do Banco do Japão (BoJ) de colocar a meta da inflação em 2% e aumentar o apelo pelo metal precioso. Mas os ganhos foram reduzidos enquanto os investidores digerem a notícia de que a Índia, maior comprador de ouro do mundo, aumentou sua taxa de importação do metal.

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para fevereiro, subiu US$ 6,20 (0,36%) e encerrou a US$ 1.693,20 a onça-troy.

Os preços do ouro chegaram a se aproximar da marca de US$ 1.700, alcançando máxima intraday de US$ 1.698,00 a onça-troy após o banco central do Japão anunciar que vai dobrar a meta de inflação de 1% para 2%. A autoridade monetária japonesa também se comprometeu a implementar um programa de compras de ativos por tempo indeterminado a partir de 2014, como parte de uma estratégia para combater a deflação.

Os investidores receberam a notícia com otimismo, uma vez que os estímulos visam a elevar a inflação, razão que aumentou o apelo pelo ouro.

Ainda assim, os ganhos foram limitados pela preocupação com o aumento da taxa de importação do metal precioso na Índia, o que pode prejudicar a demanda. O governo elevou a taxa de 4% para 6%, com vigência imediata. Esse foi o segundo aumento em 10 meses, em meio aos esforços do país para reduzir o déficit. As informações são da Dow Jones.

Carregando...