Ouro encerra semana com ganho de 3,3%

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta sexta-feira, impulsionados pela busca por segurança em meio ao receio com o "abismo fiscal" nos Estados Unidos. Além disso, investidores apostam que este é um período de alta na demanda pelo metal precioso na Índia, com a aproximação do festival Diwali. O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, avançou US$ 4,90 (0,3%), fechando em US$ 1.730,90 a onça-troy. Ao longo desta semana, a alta acumulada dos contratos de ouro com entrega para dezembro foi de 3,3%, a maior desde janeiro.

Analistas acreditam que a reeleição do presidente americano Barack Obama aumentou as expectativas para a continuidade da política acomodatícia do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, responsável por boa parte dos ganhos do ouro desde o início da crise financeira. O programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) do Fed, anunciado em setembro, tem feito com que os investidores procurem a segurança do ouro contra um eventual impacto inflacionário, segundo analistas.

Além disso, o chamado "abismo fiscal" - uma série de cortes de gastos e aumentos de impostos automáticos que entrarão em vigor no começo do ano que vem caso não haja acordo no Congresso - tem aumentado a preocupação com uma potencial queda no crescimento dos EUA, o que poderia aumentar a demanda por ativos alternativos, como o ouro. "Com o QE e a possibilidade do 'abismo fiscal', o ouro tem se tornado atrativo no momento", disse um corretor da TD Securities.

Os ganhos do ouro nesta semana acontecem depois de quase um mês de consistentes quedas, após a perda da euforia inicial com o anúncio do terceiro programa de compra de bônus em larga escala pelo Fed. Os contratos haviam caído abaixo de US 1.700,00 no segundo dia de novembro, com a saída dos investidores que haviam apostado em preços mais altos.

Essas perdas acabaram deixando os preços do metal atraentes, desencadeando as chamadas "compras de pechincha", principalmente na Ásia, de acordo com analistas. Outro fator de influência no preço do ouro foi a aprovação na Grécia do pacote de austeridade para 2013, como condição exigida pelos credores internacionais do país em troca da liberação da próxima parcela de ajuda financeira. As informações são da Dow Jones.

Carregando...