Ouro encerra em alta de 0,07% após dado negativo

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em leve alta nesta segunda-feira, impulsionados pela queda no índice de atividade industrial Empire State. Mas o metal não conseguiu fechar acima da marca de US$ 1.700,00 a onça-troy.

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para fevereiro, ganhou US$ 1,20 (0,07%) e terminou a US$ 1.698,20 a onça-troy. "Após a divulgação do índice Empire State, nós observamos um movimento de cobertura de posições vendidas no mercado de ouro", comentou Darin Newsom, analista da Telvent DTN. Ele acrescentou que os volumes de negociação estão baixos, com a proximidade do fim do ano.

O índice Empire State, medido pelo Federal Reserve de Nova York, caiu para -8,1 em dezembro, de -5,2 em novembro. Os economistas consultados pelo website Market Watch esperavam uma leitura de 5,2.

Para Fawad Razaqzada, analista técnico da GFT Global Markets, a marca de US$ 1.700,00 a onça-troy é psicologicamente importante. "Nós temos visto muitos negócios perto dessa marca, e o fato de o ouro estar enfrentando dificuldades para manter esse nível sugere que o caminho de menor resistência é para baixo", afirmou.

Já analistas do Commerzbank apontam que o ouro pode ser beneficiado nos próximos dias pelo resultado da eleição parlamentar no Japão. O Partido Liberal Democrático, liderado por Shinzo Abe, obteve uma ampla vitória e já disse que planeja combater a deflação e aumentar a influência sobre o Banco do Japão (BoJ, o banco central do país).

"Existem sinais de que a atual fragilidade dos preços do ouro não é sustentável e nós vislumbramos uma alta significativa no médio prazo", disse o banco alemão em nota. O ouro geralmente é comprado como uma proteção contra desvalorizações de moedas. As informações são da Dow Jones.

Carregando...