Ouro cai 0,99% e fecha no menor nível em uma semana

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam nesta quinta-feira no menor nível em mais de uma semana, pressionados pela melhora no mercado de trabalho dos Estados Unidos, o que pode afetar a política monetária acomodatícia do Federal Reserve, e pela saída de alguns investidores do mercado, frustrados pela performance limitada do metal precioso.

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para fevereiro, perdeu US$ 16,80 (0,99%), fechando a US$ 1.669,90 a onça-troy, menor nível desde 14 de janeiro, quando encerrou a sessão em US$ 1.669,40.

Os preços do ouro foram pressionados pelo indicador que mostrou melhora no mercado de trabalho dos EUA. O número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 5 mil, para 330 mil, na semana até 19 de janeiro. A leitura marca uma nova mínima desde janeiro de 2008 - perto do começo da recessão. O temor é que o dado afete a política monetária acomodatícia do Fed, que afirmou em dezembro que manteria taxas mínimas de juros até que o desemprego caia dos atuais 7,8% para 6,5%.

O ouro também teve dificuldades para avançar nos últimos dias após diversas tentativas malsucedidas de ultrapassar a barreira de US$ 1.700,00 a onça-troy, o que deixou alguns investidores desiludidos com a performance do metal precioso. "Parece que alguns investidores estão ficando mais frustrados com o progresso do ouro ultimamente, pois o metal parece não querer avançar", disse Andrey Kryuchenkov, analista da VTB Capital. "Para qualquer ganho significativo além dos US$ 1.700,00, precisaremos de mais participantes no mercado." As informações são da Dow Jones.

Carregando...