Mercado fechará em 6 h 32 min
  • BOVESPA

    110.140,64
    -1.932,91 (-1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,68
    -0,20 (-0,26%)
     
  • OURO

    1.929,80
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    23.508,19
    -310,06 (-1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    536,87
    -8,44 (-1,55%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.838,85
    +18,69 (+0,24%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.707,25
    -139,50 (-1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5525
    +0,0628 (+1,14%)
     

Oto empodera vendedores do varejo com informações de consumidores de e-commerce

O esvaziamento das lojas físicas durante o período de isolamento social (com fechamento de 75 mil lojas em 2020, segundo levantamento da CNC) e o crescimento do e-commerce com o consequente aumento do fluxo de dados dos consumidores fizeram Guilherme Bohnen perceber a oportunidade (e o desafio) de integrar o online com o offline através de uma ferramenta de CRM (Customer Relationship Management) que pudesse conectar vendedores a clientes e impulsionar as vendas das marcas. Com esse propósito, nasceu, em 2021, o Oto: spin-off (empresa filha) de tecnologia para varejo da Pmweb, empresa de tecnologia e serviços de marketing e CRM da Wunderman Thompson.

Com pouco mais de um ano e meio de vida, a startup já comemora o impacto do aplicativo na receita das aproximadamente 2.600 lojas clientes: de acordo com o estudo TEI (Total Economic Impact), realizado pela consultoria norte-americana Forrester, o Oto é responsável por 20% do faturamento das marcas clientes.

Vendedor como peça-chave na jornada do consumidor

“Percebemos que, para identificar melhor toda a influência da jornada do consumidor (online e offline), nós precisávamos incluir a peça que faltava nesta equação: que é a pessoa que ficava na loja interagindo com esse consumidor”, afirma o diretor-executivo do Oto.

De acordo com o executivo, além de promover o retorno financeiro de grandes e pequenas marcas espalhadas pelo Brasil, o Oto diminui a ociosidade dos vendedores ao colocar na palma da mão deles uma ferramenta de gestão de clientes que possibilita que eles façam mais, tanto quando o consumidor está em casa, quanto quando ele está presencialmente na loja.

O aplicativo envia, diariamente, a cada vendedor uma lista de sugestões de ações. No “to do list”, o vendedor tem acesso às informações da sua carteira de clientes que incluem o perfil de compras, campanhas nas quais o consumidor se enquadra e os seus contatos. “ Se ele quer se comunicar com o cliente por WhatsApp, por exemplo, o Oto também disponibiliza sugestões de mensagens e de anexos que ele pode usar nesta conversa”, explica Bohnen

“A ideia é colocar todo o poder que as marcas têm nas plataformas de e-commerce também nas mãos dos vendedores e empoderar essa classe. Ao invés de robôs falarem com as pessoas, nós queremos que pessoas falem com pessoas”, afirma Bohnen.

Trajetória no gerenciamento de relacionamento com o cliente

Empreendedor com atuação de quase duas décadas em CRM e Marketing Digital, Guilherme Bohnen é graduado em Administração e Marketing pela ESPM-RS e, atualmente, é Diretor Executivo do Oto, onde lidera a iniciativa de tecnologia e serviços de soluções focadas em marketing omnichannel. Profissional reconhecido e premiado nacional e internacionalmente por ajudar grandes empresas B2C do Brasil e da América latina transformarem a relação com os seus consumidores de forma única e em escala através da junção de tecnologia e marketing.