Mercado fechado

Otan está em estado de ‘morte cerebral’, diz Macron à revista ‘The Economist’

O presidente francês citou a falta de apoio de Donald Trump aos aliados na Organização O presidente da França, Emmanuel Macron, acusou o mandatário americano, Donald Trump, de enfraquecer a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). A recente atuação americana no Nordeste da Síria, em conjunto com a Turquia, sem nenhuma coordenação com os parceiros da Otan, foi citada por Macron.

Frank Augstein/AP Photo/Arquivo

“O que estamos vivenciando neste momento é a morte cerebral da Otan”, declarou o presidente francês em entrevista à revista “The Economist”. Macron também citou a falta de apoio de Trump aos aliados na Organização. “Precisamos agora esclarecer os objetivos estratégicos da Otan”, defendeu.

"Eu argumentaria que deveríamos reavaliar a realidade da OTAN à luz do compromisso dos Estados Unidos", disse o presidente francês, citando que a Europa agora está lidando pela primeira vez com um presidente americano que "não compartilha nossa ideia do projeto europeu".

Isso somado a um contexto com a ascensão da China, a instabilidade trazida pelo Brexit e o aumento do autoritarismo na Rússia e na Turquia. "Se não acordarmos, [...] há um risco considerável de que, a longo prazo, desapareceremos geopoliticamente, ou pelo menos que não estaremos mais no controle do nosso destino. Eu acredito nisso profundamente.", afirmou Macron, dizendo que esse cenário era "impensável há cinco anos".