Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.802,10
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    34.540,88
    +443,87 (+1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    -6,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1215
    +0,0013 (+0,02%)
     

Os provedores de nuvem reduziram o impacto da COVID-19 no Brasil, ajudando empresas a mudarem rapidamente para o trabalho remoto e manterem suas operações

·5 minuto de leitura

O relatório ISG Provider Lens™ indica que o rápido crescimento do uso da nuvem híbrida salvou empregos e ajudou a economia, ao mesmo tempo em que direcionou a indústria de serviços gerenciados para a consolidação

SÃO PAULO, July 01, 2021--(BUSINESS WIRE)--Os provedores de serviços de nuvem privada e híbrida no Brasil responderam de forma rápida e criativa à crise da COVID-19, permitindo que as empresas movessem recursos de computação para fora das instalações para proteger a equipe de TI e manter as operações, de acordo com um novo relatório publicado, hoje, pelo Information Services Group (ISG) (Nasdaq: III), uma empresa líder global em pesquisa de tecnologia e consultoria.

O relatório ISG Provider Lens™ Next-gen Private/Hybrid Cloud – Data Center Services & Solutions 2021 para o Brasil constata que o uso de colocation, hospedagem e nuvens privadas na infraestrutura de nuvem pública cresceu rapidamente durante a pandemia, à medida que as empresas permitiam o gerenciamento remoto de TI.

"As empresas brasileiras correram para a nuvem," disse Jan Erik Aase, partner and global leader, ISG Provider Lens Research. "Mover aplicativos corporativos para fora das instalações durante a pandemia foi crucial para manter as empresas funcionando, preservando empregos e reduzindo o impacto social e econômico da crise global de saúde no Brasil".

Muitas empresas brasileiras que tinham suas operações de TI alocadas em suas instalações enfrentaram um dilema no início da crise, forçadas a escolher entre proteger a saúde dos funcionários de TI e manter as operações e o pleno emprego, diz o relatório. Aqueles que já haviam transferido recursos para a nuvem facilmente se voltaram para o trabalho remoto e outras empresas logo seguiram o exemplo.

A pandemia também causou uma mudança no mercado brasileiro de serviços gerenciados de uma competição crescente para uma consolidação crescente, de acordo com o estudo. Novas empresas de serviços gerenciados surgiram nos últimos três anos, à medida que os fornecedores de nuvem pública buscavam atrair mais parcerias com provedores de serviços, no entanto a pandemia atingiu fortemente as empresas menores. Provedores maiores adquiriram muitos deles, e a consolidação deve continuar em 2021.

A maioria dos provedores de serviços gerenciados relatou crescimento de receita com o aumento da adoção da nuvem, enquanto os provedores de colocation continuaram a construir novos data centers no Brasil, Chile e Colômbia, aponta o relatório.

O gerenciamento de desempenho de aplicativos surgiu como uma oferta importante que diferencia os provedores de serviços gerenciados mais bem-sucedidos, afirma o ISG. Mais empresas estão buscando fornecedores que possam correlacionar o desempenho do sistema à experiência do cliente, além de monitorar armazenamento, disponibilidade, taxa de transferência e máquinas virtuais.

O alto número de ataques cibernéticos, eventos de ransomware e violações de dados no Brasil em 2020 aumentou a conscientização dos provedores de serviços sobre as medidas de segurança e conformidade. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) - regulamento brasileiro equivalente ao GDPR da Europa - entrou em vigor em 2020, levando muitos provedores a oferecer a seus clientes avaliações de conformidade LGPD. Mesmo que a lei já defina medidas severas contra empresas que deixam de proteger a privacidade individual, nenhuma foi penalizada ainda, embora algumas estejam sob investigação.

O relatório ISG Provider LensNext-gen Private/Hybrid Cloud – Data Center Services & Solutions 2021 para o Brasil avalia as capacidades de 35 provedores de serviços em quatro quadrantes: Managed Services for Large Accounts, Managed Services for Midmarket, Managed Hosting, e Colocation Services.

O relatório nomeia a Compasso UOL, Equinix e T-Systems acomo líderes em três quadrante e Ativy, IBM, Lumen e TIVIT como Líderes em dois quadrantes. Identifica ainda Ascenty, Capgemini, Claranet, Dedalus, Nextios, ODATA, Scala, TCS, Unisys e Wipro como Líderes em um quadrante cada.

Além disso, a HostDime, Matrix e Stefanini foram nomeadas Rising Stars — empresas com um "portfolio promissor" e um "alto potencial future", segundo as definições do ISG — em um quadrante cada.

Uma versão customizada do relatório foi disponibilizada pela Ascenty, Ativy, Compasso UOL, Equinix, Scala Data Centers, TIVIT e T-Systems.

O relatório ISG Provider LensNext-gen Private/Hybrid Cloud – Data Center Services & Solutions 2021 para o Brasil está disponível para os assinantes da ISG ou para compra eventual aqui.

Sobre o ISG Provider Lens™ Research

A série de pesquisas em quadrantes do ISG Provider Lens™ é a única avaliação de provedor de serviços desse tipo a combinar pesquisa empírica baseada em dados e análise de mercado com a experiência e observações do mundo real da equipe de consultoria global do ISG. As empresas encontrarão uma grande quantidade de dados detalhados e análises de mercado para ajudar a orientar sua seleção de parceiros apropriados (sourcing), enquanto os consultores do ISG usam os relatórios para validar seu próprio conhecimento de mercado e fazer recomendações aos clientes corporativos do ISG. A pesquisa cobre atualmente provedores que oferecem seus serviços globalmente, em toda a Europa, bem como nos EUA, Alemanha, Suíça, Reino Unido, França, Países Nórdicos, Brasil e Austrália/Nova Zelândia, com mercados adicionais a serem adicionados no futuro. Para obter mais informações sobre a pesquisa de lentes do provedor ISG, visite este webpage.

A série é um complemento aos relatórios ISG Provider Lens Archetype, que oferecem uma avaliação inédita de fornecedores da perspectiva de tipos específicos de compradores.

Sobre o ISG

ISG (Information Services Group) (Nasdaq: III) é uma empresa líder global em pesquisa de tecnologia e consultoria. Um parceiro de negócios confiável para mais de 700 clientes, incluindo mais de 75 das 100 maiores empresas do mundo, o ISG está comprometido em ajudar corporações, organizações do setor público e provedores de serviços e tecnologia a alcançar excelência operacional e crescimento mais rápido. A empresa é especializada em serviços de transformação digital, incluindo automação, nuvem e análise de dados; assessoria de sourcing; governança gerenciada e serviços de risco; serviços de telecomunicações; estratégia e desenho de operações; gestão de mudança organizacional, inteligência de mercado e pesquisa e análise de tecnologia. Fundada em 2006 e com sede em Stamford, Connecticut, o ISG emprega mais de 1.300 profissionais digital-ready que operam em mais de 20 países - uma equipe global conhecida por seu pensamento inovador, influência de mercado, profundo conhecimento em tecnologia e indústria, e pesquisa e recursos analíticos de classe mundial com base nos dados de mercado mais abrangentes do setor. Para mais informações visite www.isg-one.com.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20210701005600/pt/

Contacts

Press:
Will Thoretz, ISG
+1 203 517 3119
will.thoretz@isg-one.com

Thábata Mondoni, Mondoni Press for ISG
Mobile: +55 11 98671 5652
thabata@mondonipress.com.br

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos