Mercado fechado

Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (20/06/2020)

Laísa Trojaike

Chegamos à segunda metade de junho e seguimos em casa, ótimo lugar para apagar as luzes, fazer uma pipoca e preparar o coração para os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online. Se na semana passada pegamos leve com os românticos, esta semana traz títulos mais pesados, com bastante terror e suspense, além de dramas mais profundos, então não espere finais muito felizes. A lista dessa semana é para quem está cansado do isolamento e está procurando emoções mais fortes na arte, mas não se preocupe: trouxemos algumas indicações mais leves para compensar um pouco.

Os títulos desta semana vão desde o último grande sucesso da produtora Blumhouse, que tem adquirido um tremendo renome entre os fãs de terror, até clássicos nada assustadores do gênero, passando por premiados dramas, com personagens complexos e roteiros que são verdadeiros socos no estômago. Mas calma, não poderíamos deixar de fora títulos mais leves, porque equilíbrio é sempre necessário.

Dê uma olhada nas nossas dicas do que assistir online neste final de semana. Para facilitar ainda mais a sua vida, o Canaltech sempre acrescenta trailer e uma pequena descrição de cada produção, além de incluir os links para os serviços em que elas estão disponíveis, assim o seu trabalho é basicamente apenas apertar o play. Veja quais te agradam, prepare a sala, reúna toda a família e divirta-se!

10. I May Destroy You

Depois da excelente sitcom Chewing Gum, a atriz Michaela Coel criou uma nova série, mas essa não é apenas mais uma ficção. I May Destroy You pretende trazer situações de comédia, mas de modo geral é um grande drama inspirado na vida de Coel. Na trama, Arabella é uma mulher que passa a conviver com a memória não clara de um abuso sexual, afetando diversos momentos da sua vida cotidiana. Fora dos sets, I May Destroy You é fruto das experiências vividas pela própria Coel após sofrer abuso sexual e precisar de terapia para lidar com as consequências psicológicas.

Apesar do tema complicado e tenso, a série consegue encontrar momentos de humor e chega a ser bastante inspiradora, sendo capaz de fomentar reflexões e debates com a delicadeza que o assunto demanda. Os episódios seguem a inconstância psicológica da protagonista e a mudança de ritmo ajuda a ambientar o espectador dentro da confusão mental da personagem. É uma série para rir e chorar, odiar e amar, sofrer e superar juntos.

O primeiro episódio da temporada, que terá 12 episódios ao todo, já está disponível com exclusividade no HBO GO.

Leia também:

9. Viveiro

Indie, algo entre terror e ficção científica, baixo orçamento, porém poderoso. Em Viveiro, Imogen Poots e Jesse Eisenberg vivem um casal que acaba preso em um subúrbio e não consegue mais sair do local. Lá, eles recebem o necessário para viver e uma criança para criar. A premissa, que já é tensa por si só, fica ainda melhor com o desenrolar da trama.

Além das atuações excelentes e da direção de arte minimalista, mas marcante, Viveiro é um excelente filme para ver e ficar explorando todas as possibilidades de interpretação. Inclusive, isso é motivo para assistir ao filme acompanhado (presencial ou virtualmente), porque esse é o tipo de obra que dá muito material para discutir.

Dirigido por Lorcan Finnegan a partir de um roteiro de Garret Shanley, Viveiro demorou um pouco para chegar ao Brasil, mas agora pode ser alugado ou comprado no iTunes.

Leia também: Crítica | Vivarium nos convida a pensar sobre nossos próprios viveiros

8. O Lar das Crianças Peculiares

O fantástico dark de Tim Burton deu vida à adaptação O Lar das Crianças Peculiares em 2016 e, até hoje, este é o penúltimo filme de Burton, cujo último trabalho foi o não tão agradável Dumbo em 2019. Enquanto a gente aguarda o anunciado Beetlejuice 2, essa é uma excelente oportunidade para ver algo sombrio, mas pouco ou nada assustador (depende do quão sensível você é).

Com um elenco excelente, que conta com nomes como Eva Green, Asa Butterfield, Samuel L. Jackson, Judi Dench e Rupert Everett, O Lar das Crianças Peculiares é um filme que pode ser visto por quase toda a família e traz uma versão diferente de crianças com super-poderes, algo mais distante do universo de super-heróis com o qual estamos mais acostumados.

Para além da história, os filmes de Tim Burton geralmente acertam muito na direção de arte e no figurino, o que configura uma marca do diretor que, fora dos sets, é também artista plástico. O Lar das Crianças Peculiares está disponível para streaming no Telecine além de estar disponível para compra e aluguel na Play Store, na Microsoft Store, no iTunes e no Looke.

Leia também:

7. Caça-Fantasmas

Os Caça-Fantasmas marcaram gerações e, até hoje, seguem como uma das marcas cinematográficas mais reconhecidas: os fantasmas, a logo e a música fazem parte do imaginário popular até hoje. Sabendo que é impossível rebootar um clássico dessa magnitude, a ideia de um novo Caça-Fantasmas teria que ser completamente diferente e foi isso que fez Paul Feig ao reunir um grupo de quatro comediantes… mulheres.

A versão feminina dos Caça-Fantasmas não tenta ser icônico como o primeiro filme, porque sabe que isso é impossível, então aproveita toda a tradição construída pela franquia para colocar o novo quarteto em ação de uma forma nostálgica quanto ao trato dos fantasmas, mas aproveitando todas as possibilidades de ter um grupo feminino tão diverso e repleto de talentos: Leslie Jones, Kristen Wiig, Melissa McCarthy e Kate McKinnon conseguem criar uma conexão realmente interessante.

Para ver a química feminina das novas Caça-Fantasmas e conferir as inesperadas participações especiais, o filme está disponível para os streamers da Claro Video e da Amazon Prime Video, podendo ser alugado e comprado na Play Store, na Microsoft Store ou no iTunes.

Leia também: Caça-Fantasmas é surpreendentemente divertido

6. American Horror Story (8 temporadas)

Casa mal-assombrada. Manicômio. Bruxas. Circo. Hotel. Os mistérios da Colônia de Roanoke. Cultos ideológicos. Apocalipse. Oito temporadas para maratonar. Temas para todos os gostos de terror. American Horror Story é uma série antológica em que cada temporada traz um tema diferente. Embora possam ser vistos de forma independente, vale a pena acompanhar a série cronologicamente (na ordem de lançamento), pois um mesmo núcleo de atores se repete ao longo da série e é incrível ver como eles se adaptam aos personagens.

Nem todas as temporadas de AHS são excelentes, há pontos altos e baixos, mas todas as temporadas têm pelo menos um elemento aterrorizante, nem que sejam as aberturas, que são sempre excelentes. Aqui vale ainda uma recomendação: a cada temporada assistida, vale a pena gastar um tempo no YouTube vendo os comerciais e vídeos de divulgação de cada temporada, que são tão espetaculares quanto as aberturas. Minha favorita: a abertura de Coven.

De todas as temporadas, somente a 9ª ainda não alcançou os streamings, o que se deve ao fato de ter estreado em 2019 e ainda ter um tempo útil de exibição na TV. As demais oito temporadas podem ser vistas pelos assinantes do Amazon Prime Video.

Leia também: 13 filmes e séries de terror para assistir no Halloween

5. The Rocky Horror Picture Show

É clássico cult que você quer? Tem certeza? Estou falando de cult mesmo: gente cantando junto, sessões especiais em cinemas menores, fãs vestidos como seus personagens favoritos e uma comunidade de pessoas ligadas por uma paixão chamada The Rocky Horror Picture Show.

Após ganhar os palcos, o musical de terror ganhou sua versão cinematográfica, que deve muito aos atores seu enorme e duradouro sucesso, sobretudo na figura de Tim Curry como Dr. Frank-N-Furter, em uma das atuações mais emblemáticas da sua carreira. Apesar da classificação indicativa de 14 anos, The Rocky Horror Picture Show esbanja sexualidade, mas trata o tema com humor e cuidado.

Quer fazer parte do culto a The Rocky Horror Picture Show? Ou quer apenas conhecer esses personagens estranhos? O musical está disponível para streaming no Telecine Play podendo também ser alugado ou comprado no iTunes, no Looke, na Play Store ou na Microsoft Store.

Leia também:

4. Manchester à Beira-Mar

Embora Casey Affleck mereça ser boicotado, sua atuação é um dos motivos para Manchester à Beira-Mar estar na lista. O drama depressivo de Kenneth Lonergan rendeu seis indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, chegando a levar para casa a estatueta de Melhor Ator e Melhor Roteiro Original.

Manchester à Beira-Mar é um filme sensível, com uma paleta de cores frias e um foco enorme na tristeza e no cotidiano. Este é um filme de detalhes, objetos, olhares, um filme para sentir emoções que geralmente evitamos, mas com as quais devemos nos confrontar eventualmente. Não só de sorrisos se faz o cinema.

Para quem estiver disposto a encarar sentimentos mais obscuros, mas com delicadeza e sensibilidade, Manchester à Beira-Mar chegou ao streaming no Globoplay e pode ser comprado e alugado na Play Store, na Microsoft Store ou no iTunes.

Leia também:

3. O Lutador

Para quem conhece Darren Aronofsky, não é novidade dizer que seus filmes são verdadeiros socos no estômago. Na semana passada tivemos a estreia de Réquiem para um Sonho nas plataformas virtuais e, agora, O Lutador é a sugestão da vez.

Mickey Rourke e Marisa Tomei têm uma das melhores, se não a melhor atuação das suas carreiras, o que rendeu a ambos indicação ao Oscar. Rourke está excepcional como um lutador profissional que se vê dividido entre a paixão pelos ringues e a desanimadora realidade de uma aposentadoria que se aproxima e obriga ele a tentar a vida de outra forma.

Um drama cru e sincero, O Lutador é está disponível apenas para os assinantes da HBO Go, da Amazon Prime Video e da Claro Video.

Leia também: 15 filmes que são verdadeiros clássicos dos tempos modernos

2. Deus Branco

Deus Branco é a recomendação da semana para quem procura por algo mais distante do circuito comercial. Húngaro, o filme chamou a atenção quando foi selecionado pera o Festival de Cannes de 2014, ocasião em que ganhou duas premiações: Un Certain Regard para o humano Kornél Mundruczó, que dirige e assina o roteiro de Deus Branco, e o Palm Dog para Luke e Body, que "interpretam" o cão Hagen.

Sim, Deus Branco é um filme de cachorro, mas não se deixe enganar. O drama tem elementos de fantasia e de horror, e aborda ainda um discuso sobre autoridade, superioridade e a relação que desenvolvemos com os cães, o que leva em conta ainda o fato de terem família ou serem de rua, se são de raça ou se não têm raça definida.

Deus Branco chegou a ser descrito como uma mistura de A Incrível Jornada com Os Pássaros e Planeta dos Macacos: A Origem pelo crítico Ty Burr, o que é uma excelente forma de explicar que o filme tem a ternura do primeiro, o horror do segundo e o levante animal do terceiro. Deus Branco pode ser visto pelos assinantes do Globoplay, além de poder ser comprado e alugado na Play Store ou no iTunes.

Leia também:

1. O Homem Invisível

O sucesso da Blumhouse que chegou aos cinemas em março deste ano fez um caminho rápido para os streamings e VoDs durante o isolamento. Estrelado por Elisabeth Moss, que conquistou fãs com seus papéis em Mad Men e The Handmaid's Tale, O Homem Invisível é a primeira tentativa de reviver os monstros Universal que realmente deu certo e arrastou pessoas para os cinemas através do boca a boca.

O sucesso se deve muito ao roteiro e à direção de Leigh Whannell, que deu profundidade à trama, escapando do óbvio que envolvia o personagem invisível e o foco em cientistas malucos. Nessa nova versão, uma mulher se vê assombrada por uma figura invisível após a misteriosa morte do seu ex.

O Homem Invisível ainda é super fresco e não foi visto por muitas pessoas que perderam a oportunidade de ver nos cinemas ou para quem essa não era uma opção. Agora, o terror pode ser alugado ou comprado na Play Store ou no Looke.

Leia também: Crítica | O Homem Invisível é terror de peso para compreender relações abusivas

Bônus: Sharknado

A lista teve até musical de terror, mas… cadê o trash? Para quem quer ver alguma coisa completamente absurda, mal feita e sem noção, Sharknado é um clássico contemporâneo. Com muitas sequências, o terror risível em que tubarões atacam pessoas após pegarem carona em um furacão é um filme para quem quer usar o mínimo de neurônios possível.

Esse é um filme em que o prazer consiste em rir do quão ruim é o roteiro, os efeitos, as atuações, enfim, tudo. O melhor do pior. Prepare a pipoca e acesse o Amazon Prime Video ou o Globoplay para assistir.

Fonte: Canaltech