Mercado fechado

Os melhores celulares até R$ 2.500 para comprar na Black Friday

·8 min de leitura

Trocar de celular não é um processo muito fácil hoje em dia. São tantas opções nas lojas brasileiras, com diferentes características, que pode ser bastante complexo escolher aquele que melhor atende às suas necessidades. Felizmente, os melhores celulares até R$ 2.500 já oferecem potência próxima aos topo de linha, além de recursos bastante completos e design elegante.

As alternativas selecionadas pelo Canaltech compõem uma seleção de peso, capazes de entregar uma experiência robusta em jogos, fotos ou uma companhia diária livre de tomadas e que poupa a carteira no momento da compra. Confira a lista de aparelhos que podem atender à demanda sem ferir o bolso que o Canaltech separou, levando em conta as opções mais interessantes para aproveitar ofertas de Black Friday e festas de final de ano.

Alerta: atente-se à data de publicação desta matéria, os valores estão sujeitos à ajustes sem aviso prévio. Vale lembrar que compras feitas através dos links fornecidos abaixo geram alguma comissão de venda para o Canaltech.

Galaxy S20 FE: poderoso e completo

Celular mais avançado em recursos e tecnologias que você pode encontrar nesta faixa de preço

O modelo mais acessível da família Galaxy S20 é um dos mais procurados pelo público brasileiro neste momento, e não é à toa. Um celular bastante completo, com proteção contra água e poeira, modo desktop e recarga sem fio e processador poderoso a preço próximo dos R$ 2.000 realmente chama bastante atenção.

O Galaxy S20 FE tem tela Super AMOLED de 6,5 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2400 pixels) e taxa de atualização de até 120 Hz. Ele chegou inicialmente com o Exynos 990, mas agora é mais fácil encontrar modelos com o Snapdragon 865 em estoque, que dá uma estabilidade melhor quando você exige mais do processador. Há versões com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento ou com 8 GB de RAM e 256 GB de espaço interno.

A bateria é um de seus pontos fracos, no entanto — com 4.500 mAh —, mas o carregamento pode ser rápido, de 25 W (vendido separadamente; na caixa tem um adaptador de 15 W). O conjunto de câmeras é triplo e inclui principal de 12 MP, além de uma ultra wide e uma teleobjetiva com zoom de 3x. Já a câmera frontal tem 32 MP. E ainda tem modo DeX, que transforma o celular em um computador ao ser conectado a uma tela grande; certificação IP68, contra água e poeira; e recarga sem fio, incluindo reversa.

É possível encontrar o Galaxy S20 FE a preços em torno dos R$ 2.000, podendo até chegar a custar menos do que isso na versão de 6/128 GB. Se você só encontrar preço mais alto quando fizer a procura, espere alguns dias e fique de olho no Canaltech Ofertas porque este modelo aparece constantemente com descontos especiais.

Samsung Galaxy M52 5G: intermediário pronto para o futuro

Excelente opção em potência e recursos para quem já quer ficar preparado para o 5G

<a class="link rapid-noclick-resp" href="https://canaltech.com.br/produto/samsung/galaxy-m52-5g/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Samsung Galaxy M52 5G">Samsung Galaxy M52 5G</a> (Imagem: Divulgação/Samsung)
Samsung Galaxy M52 5G (Imagem: Divulgação/Samsung)

O Canaltech sabe que, se você pretende gastar até R$ 2.500 para comprar um novo celular no final de 2021, é possível que esteja pensando em um modelo 5G. Há várias ótimas opções com esta tecnologia já disponíveis, e um dos mais interessantes é o Galaxy M52 5G, recém-lançado pela Samsung aqui no Brasil. Ele já está com preço bem mais baixo que o de lançamento e tem especificações muito interessantes.

Este celular da Samsung tem tela Super AMOLED de 6,7 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2400 pixels) e taxa de atualização de 120 Hz. Ele vem com a plataforma Snapdragon 778G em seu interior, que tem processador de oito núcleos de até 2,4 GHz, além de suporte ao 5G. O modelo brasileiro tem 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

O Galaxy M52 ainda tem bateria de 5.000 mAh com suporte a recarga de 25 W. Seu conjunto traseiro tem três câmeras, sendo uma principal de 64 MP, uma super grande-angular de 13 MP e uma macro de 5 MP. Na frente, o sensor de selfies tem 32 MP.

Apesar de ter sido lançado por R$ 3.500, este modelo já apareceu em ofertas por menos de R$ 2.200, e muitas vezes com um Galaxy Buds 2 de brinde. Não é difícil encontrá-lo por menos de R$ 2.500 atualmente, e seu suporte ao 5G, hardware potente e alta capacidade de bateria o tornam uma opção excelente nesta faixa de preço.

Motorola Edge 20 Lite: um Moto G refinado

Indicado para quem quer o 5G em um celular com interface mais “limpa”

Outra opção com 5G para quem prefere uma interface mais limpa é o Motorola Edge 20 Lite, que não fica devendo muito ao modelo da Samsung em nada. Este aparelho também tem tela OLED e um conjunto de câmeras bem interessante, além de capacidade de bateria de sobra.

O Edge 20 Lite tem tela OLED de 6,7 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2400 pixels), taxa de atualização de 90 Hz e um bônus: suporte ao HDR10+, que melhora ainda mais o contraste das imagens. Sua plataforma é da MediaTek, modelo Dimensity 720, que tem processador de oito núcleos e velocidade de 2,0 GHz. O modelo brasileiro tem 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

Assim como o Galaxy M52, o Motorola Edge 20 Lite tem bateria com 5.000 mAh, mas seu carregamento pode ser com potência de até 30 W. As câmeras são de 108 MP na principal, uma híbrida super grande-angular e macro de 8 MP, e mais uma de profundidade de 2 MP. As selfies ficam com um sensor de 32 MP.

O Edge 20 Lite já chegou a custar menos de R$ 2.300 na primeira metade de outubro, e não está com preço muito acima disso atualmente, podendo ser encontrado por volta dos R$ 2.400. É possível que ele retorne à faixa do começo do último trimestre nas proximidades da Black Friday.

Poco F3: premium barato e de ótima qualidade

Opção com processador poderoso e bom conjunto de câmera

A terceira alternativa com 5G entre os melhores celulares até R$ 2.500 é o Poco F3. O modelo da Xiaomi ainda sai na frente por entregar um processador ainda mais poderoso que os concorrentes de Samsung e Motorola, além de ter um bom conjunto de câmeras. Porém, sua capacidade de bateria é menor, apesar de ainda ser suficiente para um dia de uso.

O Poco F3 tem tela AMOLED de 6,67 polegadas com resolução Full HD (180 x 2400 pixels), além de taxa de atualização de 120 Hz e suporte ao HDR10+. A plataforma Snapdragon 870 (mesma do Moto G100) tem processador de oito núcleos que chegam a 3,2 GHz, e o aparelho tem opções de 6 GB ou 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento ou 8/256 GB.

A capacidade de bateria é de 4.250 mAh, com recarga de até 33 W, que pode chegar a 100% em até 52 minutos, segundo a Xiaomi. O conjunto de câmeras une uma principal de 48 MP a uma ultra-wide de 8 MP e uma macro de 5 MP, com uma frontal de 20 MP. Além disso, este celular tem certificação IP53, com proteção contra poeira e respingos d’água.

O preço é uma das partes mais interessantes, já que pode ser encontrado por cerca de R$ 2.400. No entanto, tenha em mente que esse valor é praticado por importadores que vendem dentro de grandes varejistas, e só inclui três meses de garantia contra defeitos de fabricação (quando inclui), em vez de 12 meses com assistência técnica facilitada.

iPhone SE (2020): um celular pequeno, mas poderoso

O modelo "baratinho" da Apple para quem procura celular compacto com performance topo de linha

Depois de quatro anos, a Apple atualizou o iPhone SE com uma segunda geração, que ficou conhecida como iPhone SE de 2020. O novo modelo aproveitou o design utilizado até o iPhone 8, mas com a plataforma A13 Bionic, da série iPhone 11. Assim, o aparelho se tornou uma opção para quem ainda busca um celular pequeno e com Touch ID, em vez do Face ID.

As especificações completas do aparelho incluem tela Retina LCD de 4,7 polegadas com resolução HD (750 por 1334 pixels) com vidro reforçado por íon para dar uma proteção extra contra riscos. Além do processador de seis núcleos que chegam a 2,65 GHz de velocidade, o hardware do dispositivo conta com 3 GB de memória RAM e opções de 64 GB, 128 GB ou 256 GB de armazenamento. Sempre lembrando que celulares Apple não aceitam cartão micro SD para aumentar o espaço.

O iPhone SE de 2020 ainda tem bateria com 1.821 mAh que, segundo a Apple, dura até 13 horas em reprodução de vídeo, ou 8 horas se for streaming. Ao menos é compatível com recarga de 20 W, que preenche 50% em 30 minutos, segundo a empresa, além de suportar recarga sem fio no padrão Qi. O aparelho ainda tem câmera única de 12 MP na parte traseira e frontal de 7 MP, além de certificação IP67 contra poeira e água (profundidade máxima de um metro por até 30 minutos).

Pelas características de design e duração da bateria, não é o melhor iPhone ‘barato’ que você pode comprar atualmente, mas pelo menos dá para encontrá-lo por menos de R$ 2.000 — ele chegou a aparecer por pouco mais de R$ 1.900 no início de outubro, e nada impede que volte a este patamar pelo menos nas proximidades da Black Friday.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos