Mercado fechado

Os melhores apps Android da semana (21/11/2019)

Rafael Arbulu

Em um país onde temos 99, Cabify e Uber (isso, apenas para citar os três principais), uma empresa lançar um app de caronas pode até ser considerado uma má ideia, haja vista que o mercado está cada vez mais saturado. Isso não nos impediu, no entanto, de encontrar uma ainda desconhecida oferta de público que desembarcou na América Latina recentemente, oferecendo corridas mais baratas (dependendo de hora e região, claro), como também recursos de segurança que priorizam o bem-estar do passageiro e do motorista.

Mais além, também incluímos na lista de hoje um app bastante objetivo, com diversas receitas ao público acometido pelo diabetes, a fim de quebrarmos o estereótipo de que pessoas com a doença não comem bem — tem cada ideia ali que até quem não passa nem perto do diabetes vai querer testar.

Mas já falamos demais, então vamos à lista!

Life After

Life After é um jogo de aventura ambientado em um apocalipse zumbi. Apesar do tema já bastante genérico, ele figura em nossa lista por ter um foco aprimorado na jogabilidade com um pé no realismo. Você cria e controla seu personagem e seu fiel cão companheiro, enquanto coleta e gerencia recursos para criar armas, medicações e outros itens que vão ajudá-lo a sobreviver.

Como qualquer título do gênero, espere por uma progressão um pouco mais lenta, onde a exploração deverá ser minuciosa, a fim de que não lhe falte recursos para construir algum item essencial para o avanço de sua história.

(Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Era de Modernidade: Simulador de Presidente

Uma adorável surpresa na construção dessa lista, Modernidade é um jogo desenvolvido pela ucraniana Oxiwyle e que coloca você no papel de presidente/regente de algum país à sua escolha. O jogo comete alguns errinhos de pesquisa, mas a maior parte dele reproduz dados fiéis, de fontes acreditadas, como população, extensão territorial e até o número de ministérios.

O objetivo aqui é o de gerenciar recursos dos mais variados tipos, alocando financiamentos do dinheiro público em diversas frentes: quer posicionar o grosso do dinheiro no Exército e Ministério da Defesa? Ou prefere se concentrar no bem-estar da população, investindo em pautas sociais e alocando fundos no Ministério da Cultura? A escolha é sua — e as consequências também.

(Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Receitas para diabéticos

Um nome sucinto para um app bastante objetivo: abra a interface do Receitas e você terá, no máximo, duas ou três telas de navegação. Imediatamente após lançar o app, você já terá à sua frente a exibição de uma série de receitas fáceis de seguir, especificamente direcionadas à saúde do público acometido pelo diabetes.

Como todos sabemos, existem algumas restrições alimentares que o diabetes impõe sobre aqueles que sofrem dele, mas isso não significa que essas pessoas não saibam aproveitar boa comida, certo? O app ajuda você a criar receitas específicas que possam abraçar esse público, sem isolar ninguém. E o melhor: a todo tempo, as receitas são atualizadas e novas opções são inclusas.

(Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Sity

Um app de caronas em um mercado saturado de apps de carona, o Sity traz uma interface mais simples e menus sem tantas opções quanto seus concorrentes, indo mais direto ao ponto para colocar o usuário no controle de suas demandas. Aqui, porém, o foco está na segurança, exibido em duas fontes: a primeira é logo no cadastro do usuário. Antes do primeiro pedido, o Sity pedirá uma selfie do passageiro. Essa selfie será então enviada ao motorista e, diante de algum desencontro de informações (o cliente não é o mesmo da foto, por exemplo), ele poderá recusar o serviço sem nenhum tipo de penalização.

O segundo é o “botão de pânico”: caso exista algum desconforto por parte do motorista ou esteja ele próprio sofrendo algum tipo de ameaça, o app determina uma área aleatória no display do smartphone (pré-definida pelo motorista) para acionamento em caso de problemas. O recurso não é visível na tela, então o passageiro não tem ideia do que está acontecendo.

Mais além, o Sity, por não ser tão conhecido frente aos seus concorrentes, vem de uma demanda relativamente baixa, o que se traduz em preços melhores para os usuários. É uma opção atraente e simples, bem fácil de ser usada em conjunto com o que você já tem instalado em seu celular.

(Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Faltta

Esse é o famoso app “matador de desculpas”: sempre temos aquele amigo que aceita participar de alguma partidinha de futebol com os “parças”, mas que acaba recuando na hora mais crítica (“crítica”: na hora de fazer o rateio do aluguel de quadra e similares). Bom, o Faltta tem uma pegada de rede social, buscando unir pessoas de comum interesse em um determinado esporte, atrelando ao perfil do usuário a modalidade de preferência, a disponibilidade de dia e hora, região de preferência, se você é um esportista amador ou mais avançado, além de informações pertinentes ao esporte escolhido.

Um dos maiores problemas do Faltta, porém, é a ausência do esporte mais tradicional do Brasil: o futebol não figura na lista de modalidades disponíveis, que por ora, exibe apenas handebol, basquete e vôlei. Ainda assim, é algo válido para encontrar pessoas de comum interesse e praticar esportes. É sempre benéfico juntar uma galera para jogar aquela partidinha, convenhamos.

(Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: