Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.361,03
    -3.538,90 (-6,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Os efeitos do subinvestimento no mercado de petróleo e gás

·3 min de leitura

No passado recente, o setor de energia estava sendo orientado a se acostumar com o fato de que os preços do petróleo e do gás natural tenderiam a serem negociados a preços baixos por um longo tempo.

Isso porque, havia a expectativa de que novas matrizes energéticas, menos poluentes, estariam avançando, de modo que o petróleo ofertado seria excessivo perante a demanda global.

Porém, a realidade atual é bem diferente da prevista. Tivemos, no final de outubro, preços recordes para o petróleo, com cotações bem acima dos US$ 80 por barril.

O mesmo cenário prevalece para o gás natural e o carvão.

Em todos os casos, o que vemos é que os preços recordes neste ano foram causados ​​tanto pelo aumento repentino na demanda quanto pelos anos de subinvestimento.

Perspectivas para o futuro

Atualmente, vários analistas estão divididos em suas opiniões sobre se este é apenas um problema temporário e de curta duração ou se pode se estender por um período mais longo.

Alguns acreditam que o mercado irá se estabilizar assim que as pressões da pandemia se arrefecerem e as condições normais retomarem nos mercados globais.

Acredita-se que a retomada dos investimentos adequará o volume ofertado de gás se à demanda do setor.

Há, inclusive, vários fatores indicando para isso.

As empresas americanas estão planejando bilhões de investimentos em outra onda de instalações de exportação de gás natural liquefeito (GNL). 

A Rússia está bombeando a um ritmo recorde e planejando novos aumentos de produção. 

O Qatar está expandindo sua capacidade de produção de gás substancialmente nos próximos anos, e a Austrália tem como objetivo se tornar o maior exportador mundial de GNL.

Porém, há motivos para esperar um outro cenário no setor energético, o que faria com que as condições atuais não sejam apenas um mero choque derivado de uma crise momentânea. 

A justificativa desta tese se baseia na desaceleração das novas decisões de investimento devido às pressões das novas tendências de investimentos em setores sustentáveis.

Essa pressão é exercida por bancos e fundos ESG (sigla para Environmental, social and governance) e podem gerar receio sobre a expansão do setor de energia, visto que tem havido uma exigência cada vez maior para que os novos investimentos sejam alinhados à sustentabilidade ambiental de longo prazo.

Atualmente, o investimento em combustível fóssil tem sido desprezado, de modo que o financiamento se tornou escasso à medida que os grandes bancos ocidentais se retiram dos empreendimentos.

Se do lado da oferta há a incerteza quanto à expansão ou estagnação, o contrário ocorre com a demanda por combustíveis fósseis. 

Essa matriz energética representa cerca de 84% da demanda global de energia, mesmo número que em 1980. 

Isso significa que a demanda por petróleo e gás, e em menor medida, carvão, é resistente à queda.

Para sua redução, seria necessário medidas mais radicais por parte das instituições nacionais e internacionais, ou alguma forte tendência natural, como o subinvestimento e as novas práticas de financiamento.

Por fim, vale destacar que este texto não buscou trazer qualquer recomendação de investimento, mas sim elencar alguns fatores que devem governar a dinâmica dos mercados de petróleo ao longo dos anos, os quais os investidores devem ficar atentos.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos