Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.131,73 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,63 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    36.299,22
    -927,25 (-2,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,26 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +77,00 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,08 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Os 9 melhores companheiros de equipe de Diego Maradona

Nathalia Almeida
·4 minuto de leitura

Boca Juniors, Barcelona, Sevilla, Napoli, Seleção Argentina: entre breves ou longas passagens, o gigante Diego Armando Maradona defendeu importantes camisas do futebol mundial, mas a verdade é que muitas delas se tornaram maiores exatamente depois de 'El Pibe' vesti-las.

Em homenagem ao gênio que nos deixou no último dia 25 de novembro, relembramos a seguir alguns dos maiores jogadores que tiveram oportunidade de dividir os gramados e os vestiários com o camisa 10. Confira:

Quini (Barcelona)

FBL-ESP-LIGA-BARCELONA-ATLETICO | LLUIS GENE/Getty Images
FBL-ESP-LIGA-BARCELONA-ATLETICO | LLUIS GENE/Getty Images

Enrique Castro González, mais conhecido como 'Quini', foi ídolo em Sporting Gijón e Barcelona, dividindo os gramados com Maradona entre 1982 e 1984. Centroavante de qualidade, foi artilheiro de La Liga em cinco oportunidades. É, até os dias de hoje, o oitavo jogador com mais tentos anotados no Campeonato Espanhol (219 em 448 partidas).

Ciro Ferrara (Napoli)

Italian soccer player Ciro Ferrara (L) | AFP/Getty Images
Italian soccer player Ciro Ferrara (L) | AFP/Getty Images

Napolitano de nascença, o excelente defensor italiano dedicou dez anos (1984-1994) de sua vitoriosa carreira aos Partenopei, fazendo parte daqueles 'anos de ouro' do clube alavancados por Diego Maradona. Passou da marca das 300 partidas com a camisa gli azzurri.

Claudio Caniggia (Argentina/Boca Juniors)

WORLD CUP-1990-ITA-ARG | STAFF/Getty Images
WORLD CUP-1990-ITA-ARG | STAFF/Getty Images

Dobradinha que dá calafrios ao torcedor brasileiro, Maradona-Caniggia fez muito barulho no Mundial de 1990, disputado em solo italiano. Em uma jogada magistral do 10, o atacante argentino, que viria a ser um dos grandes de sua posição nos anos 90, fez o gol que eliminou a Canarinho daquela Copa.

A parceria entre os dois foi uma das mais bonitas do futebol argentino e transcendeu as fronteiras da Albiceleste, já que foram companheiros também no Boca.

Sergio Goycochea (Argentina)

AS Photo Archive | Alessandro Sabattini/Getty Images
AS Photo Archive | Alessandro Sabattini/Getty Images

Considerado como um dos maiores goleiros da história do futebol argentino - pela qual conquistou dois títulos de Copa América e uma Copa das Confederações -, Sergio Goycochea era o titular da Albiceleste na Copa do Mundo de 1990, edição que por um triz não marcou o tricampeonato mundial para a Argentina.

Diego Simeone (Sevilla/Argentina)

Volante muito firme, combativo e mordedor, Diego 'Cholo' Simeone tem uma trajetória muito sólida e importante enquanto jogador, ultrapassando a marca centenária de partidas com a camisa da Seleção Argentina. Além de alguns poucos anos de história compartilhada na Albiceleste, os dois foram companheiros de Sevilla durante a temporada 1992/93, a única de Diego no clube andaluz.

Careca (Napoli)

AS Photo Archive | Alessandro Sabattini/Getty Images
AS Photo Archive | Alessandro Sabattini/Getty Images

O brasileiro Antônio de Oliveira Filho, popularmente conhecido como Careca, foi um dos grandes centroavantes do futebol mundial na década de 80. Contratado pelo Napoli junto ao São Paulo em 1987, formou uma parceria 'infernal' com Maradona, conduzindo o clube italiano aos títulos da Copa da UEFA (1988/89) e da Serie A (1989/90). Se tornaram grandes amigos.

Oscar Ruggeri (Boca Juniors/Argentina)

A ^picture taken on July 30, 1990 in Nap | PATRICK HERTZOG/Getty Images
A ^picture taken on July 30, 1990 in Nap | PATRICK HERTZOG/Getty Images

Defensor de muita qualidade e classe, Ruggeri é um dos grandes da história do futebol argentino e tem algumas passagens de sua carreira entrelaçadas com Diego. Os dois foram companheiros de Boca Juniors em 1981/82, e viveriam juntos a maior glória de suas respectivas carreiras: a conquista da Copa do Mundo de 1986.

Gabriel Batistuta (Argentina)

Centroavante de muito recurso e oportunismo, Batigol é lenda na Itália e importantíssimo na história da Albiceleste, fazendo parte do mesmo 'ciclo de conquistas' em que Goycochea e Caniggia estiveram. Ele dividiu os gramados com Maradona por pouco tempo, já que o gênio da camisa 10 ficou longos anos afastados da AFA após o Mundial de 1990.

Juán Román Riquelme (Boca Juniors)

A relação entre eles não era nada amistosa e isso é fato conhecimento mundialmente, mas não impede que citemos Riquelme como um dos melhores que já atuaram ao lado de Maradona. Os dois faziam parte do elenco xeneize na reta final dos anos 90, quando Juan Román ainda era um garoto em ascensão, e Diego já uma lenda 'em decadência' fazendo sua despedida dos gramados.