Mercado abrirá em 9 h 32 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,97
    +1,71 (+2,58%)
     
  • OURO

    1.787,30
    +3,40 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    49.142,43
    +101,86 (+0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.262,03
    -179,73 (-12,47%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.549,41
    -217,28 (-0,91%)
     
  • NIKKEI

    27.856,27
    -173,30 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.733,75
    +16,00 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3836
    -0,0117 (-0,18%)
     

Os 10 melhores filmes de suspense disponíveis na Netflix

·8 min de leitura

Existe uma boa razão para gostarmos de grandes histórias de suspense. Mais do que nos deixar tensos, esses filmes também nos desafiam. Não se trata apenas de roer as unhas tentando entender o que está acontecendo, mas se antecipar ao próprio roteiro e juntar as peças para desvendar o mistério antes da grande revelação. Assim como os personagens, o próprio público entra nesse jogo, mesmo que nem sempre se dê conta disso.

E a Netflix possui um catálogo bem vasto de filmes de suspense. Se você procura um bom suspense para se desafiar, o streaming tem uma variedade de títulos que vão colocá-lo contra a parede e fazê-lo quebrar a cabeça para entender os segredos e mistérios propostos. De grandes crimes a elementos sobrenaturais, há opções para todos os gostos.

Assim, se você procura os melhores filmes de suspense para assistir na Netflix, o Canaltech traz algumas sugestões para ajudá-lo na hora de começar a bancar o detetive.

10. Rua Cloverfield 10

O velho Mito da Caverna ainda é uma das fórmulas mais populares dentro do gênero. Afinal, para quem está dentro dessa caverna, o mundo lá fora são as sombras que a gente vê na parede ou existe algo maior que ainda desconhecemos? É sob essa lógica que a gente acompanha Rua Cloverfield 10, filme ambientado no mesmo universo de Cloverfield: Monstro e que explora ainda mais essa dúvida sobre a existência ou não de uma ameaça para o mundo.

A trama gira em torno de uma jovem que, após sofrer um acidente, acorda dentro de um bunker com um desconhecido. Sem entender ao certo o que aconteceu e como foi parar ali, descobre que o apocalipse aconteceu e que eles não podem sair do abrigo sob hipótese alguma. Só que, ao mesmo tempo em que as dúvidas sobre essa realidade começam a surgir, os segredos sobre todos os habitantes desse bunker também começam a vir à tona e a tornar a convivência ainda mais delicada.

Um dos destaques aqui é a ambientação. O fato de toda a história se passar em um único lugar deixa tudo ainda mais claustrofóbico — um recurso que outros filmes da lista também vão explorar e que funciona muito bem.

9. Um Contratempo

O filme espanhol traz um daqueles crimes sem explicação. Um empresário acorda em um quarto de hotel com a sua amante morta ao seu lado — o que faz com que ele automaticamente se torne o principal suspeito pelo crime. Assim, ele precisa não apenas provar sua inocência como entender o que diabos aconteceu com a mulher ao seu lado e como ele nem sequer viu o que ocorreu naquele quarto.

O interessante de ser um longa de fora do circuito de Hollywood é que ele foge das regras que a gente já conhece tão bem dos filmes americanos e, assim, consegue surpreender o espectador em vários momentos.

8. O Homem nas Trevas

O Homem nas Trevas é um daqueles suspenses que flertam bastante com o terror, embora não traga nada de sobrenatural em sua história. Tudo acontece dentro de uma mansão após um grupo de criminosos tentar roubar um velho rico e cego que mora sozinho ali. Só que eles rapidamente percebem que as coisas não são bem como aparentam e eles logo deixam de ser a ameaça e se transformam na presa.

E a tensão do filme está tanto na luta desse grupo de bandidos para sobreviver quanto no mistério envolvendo esse estranho homem que, apesar de sua cegueira, se revela bastante perigoso.

7. Fuja

A figura da mãe é sempre bastante ambígua. Ao mesmo tempo em que ela representa a proteção e o cuidado, ela também pode simbolizar esse espírito controlador que tenta manipular nossas vidas. E é brincando com essas duas imagens de Fuja constrói seu suspense ao apresentar uma filha que sofre com vários problemas de saúde e que é pacientemente cuidada pela mãe. Só que, aos poucos, ela começa a perceber que as coisas não são bem como parecem.

O grande trunfo do longa é brincar com essa dualidade e fazer com o que espectador não tenha mais certeza do que é verdade e o que é paranoia dessa adolescente que deixa de ser medicada à medida que passa a desconfiar da mãe. Afinal, estaria ela envenenando a filha para poder cuidar dela para sempre ou é apenas um delírio?

6. Garota Exemplar

Mais um exemplar de história de “algo acontece com a mulher e marido é o principal suspeito”. Só que, em Garota Exemplar, o mistério sobre o desaparecimento da mulher de Ben Affleck é realmente instigante, pois você não consegue acreditar em momento algum na inocência do personagem, apesar das suas tentativas de se explicar.

O protagonista é a todo momento confrontado e descoberto em suas mentiras, o que faz com que a investigação e a sua corrida pela verdade se torne muito mais tensa, já que a gente deixa de ter certeza das coisas. Assim, tão logo passamos a confiar no personagem, logo somos confrontados com alguma revelação que nos faz crer na sua culpa. E é no meio desse pêndulo que acabamos preso à trama ansiosos por uma resposta.

5. Nós

O diretor Jordan Peele pegou todo mundo de surpresa com o excelente Corra! e, por isso mesmo, Nós chegou já repleto de curiosidade. E ele consegue repetir o impacto ao misturar crítica social a elementos do fantástico que flertam com o terror. O resultado é uma história tensa que você custa a entender o que está acontecendo, mas que te deixa sem fôlego à medida que as peças vão se juntando.

É difícil falar sobre a história de Nós sem entrar em muitos spoilers, mas tudo se resume a uma família que passa a ser assombrada por figuras que são idênticos a eles e que passam a aterrorizar suas vidas. A partir daí, as coisas vão se aprofundando em um nível único e inesperado.

4. O Exorcismo de Emily Rose

Nada é mais assustador do que a frase "baseado em fatos reais" (Imagem: Reprodução/Sony Pictures)
Nada é mais assustador do que a frase "baseado em fatos reais" (Imagem: Reprodução/Sony Pictures)

Não se deixe enganar: apesar de o título falar sobre exorcismo, o longa não é um filme de terror como o clássico O Exorcista. Baseado em uma história real, O Exorcismo de Emily Rose é muito mais uma história de tribunal que pega o público pela sua crença. Afinal, a jovem foi realmente vítima de um espírito demoníaco ou negligência do fanatismo religioso de sua família?

Para isso, o filme costura bem as duas versões e as intercala ao ponto de que você não tem mais certeza do que aconteceu. E por mais que não chegue a ser assustador, é realmente incrível ver os relatos e reproduções do que aconteceu e a disputa pela verdade é tensa demais — ainda mais quando você lembra que aquilo aconteceu de verdade.

3. O Culpado

O novo filme da Netflix pegou todo mundo de surpresa ao trazer uma história incrivelmente pesada e tensa centrada em um único lugar. Isso porque o protagonista é o atendente do serviço de emergência que recebe um chamado de uma mulher que diz ter sido sequestrada. A partir disso, o personagem de Jake Gyllenhaal tenta ajudá-la a todo custo, mas está limitado apenas àquilo que pode fazer de sua cabine telefônica.

Só que as coisas vão escalonando a um ritmo incrível e você não consegue prever o que está acontecendo. Todas as reviravoltas que são apresentadas a partir apenas de conversas telefônicas são angustiantes, porque ele te obriga a imaginar cenas ao invés de mostrá-las e, de quebra, você passa a se envolver no mistério do próprio personagem principal.

2. Ilha do Medo

Aquela velha história de que “nada é o que parece” é um grande clichê no cinema de suspense, mas poucas coisas descrevem Ilha do Medo tão bem quanto isso. Dirigido por Martin Scorsese e estrelado por um Leonardo Di Caprio em excelente forma, o filme brinca muito bem com o espectador ao subverter todas as expectativas e criar reviravoltas simplesmente impossíveis de serem previstas.

Ambientada em 1954, em plena Guerra Fria, a história foca em dois detetives que são chamados para uma prisão psiquiátrica no meio de uma ilha para investigar o desaparecimento de uma paciente. Só que o misterioso sumiço rapidamente se torna algo ainda maior e você fica simplesmente sem fôlego quando descobre o que realmente aconteceu ali.

1. Amnésia

Muito antes de se aventurar com o Batman ou de fazer histórias de viagem no tempo, Christopher Nolan brincou com o suspense no excelente Amnésia. O filme conta a história de um vendedor de seguros que acorda em um quarto de hotel sem se lembrar de nada do que aconteceu e sendo incapaz de reter memórias de curto prazo. A única coisa que ele sabe é que sofreu um ferimento na sua cabeça e que sua esposa foi assassinada.

A partir desse cenário bastante intrigante — quase um Se Beber, Não Case muito mais mórbido e sério —, ele precisa encontrar uma forma de descobrir o que aconteceu e quem foi o responsável pela morte de sua mulher. E à medida que ele avança nesse mistério, driblando a própria amnésia, vai encarar algumas grandes reviravoltas, principalmente ao perceber que a memória não é nada confiável.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos