Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.673,47
    +1.158,69 (+3,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Os 10 tipos de câncer mais comuns no Brasil

·5 minuto de leitura

No Brasil, mais de 220 mil pessoas morreram de câncer em 2018, segundo os dados mais recentes registrados pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer). O câncer representa um conjunto de mais de 100 doenças diferentes que acarretam no crescimento descontrolado de células, na invasão de tecidos e na formação de tumores. Mas você sabe quais são os 10 tipos de câncer mais comuns?

10 - Câncer de tireoide

Por enquanto, a causa do câncer de tireoide ainda não é bem compreendida, mas na visão dos especialistas no assunto, o câncer na tireoide tem relação com hipertireoidismo, alterações dos hormônios sexuais, padrões dietéticos, obesidade e tabagismo. Os tratamentos geralmente bem-sucedidos incluem cirurgia, terapia hormonal, iodo radioativo, radioterapia e, em alguns casos, quimioterapia.

9 - Câncer de esôfago

Os fatores de risco significativos para câncer de esôfago envolvem o tabagismo e o refluxo ácido mal controlado. Normalmente, os sintomas incluem dificuldade para engolir, perda involuntária de peso, dor no peito, piora da indigestão, azia, tosse ou rouquidão. Esse câncer é retirado por meio de cirurgia, mas também é comum a realização de quimioterapia e radioterapia. Segundo o Inca, o câncer de esôfago mais frequente é o carcinoma epidermoide escamoso, responsável por 96% dos casos. Outro tipo, o adenocarcinoma, vem aumentando significativamente.

8 - Câncer do sistema nervoso central

O cérebro e a medula espinhal formam o Sistema Nervoso Central (SNC), e de acordo com o Inca, os tumores do SNC devem-se ao crescimento de células anormais nos tecidos dessas localizações. O câncer do SNC representa de 1,4% a 1,8% de todos tumores malignos no mundo. Cerca de 88% dos tumores de SNC ocorrem no cérebro.

7 - Câncer de boca

Câncer de boca é um dos mais comuns (Imagem: Anderson Rian)
Câncer de boca é um dos mais comuns (Imagem: Anderson Rian)

Também chamado de câncer da cavidade oral, a doença em questão envolve um tumor maligno que afeta não apenas os lábios como também as estruturas da boca, como gengivas, bochechas, ossos, céu da boca, língua (principalmente as bordas) e a região embaixo da língua. O Inca aponta que esse tipo de câncer é mais comum em homens acima dos 40 anos, e a maioria dos casos é diagnosticada em estágios avançados.

6 - Câncer de colo de útero

O câncer do colo do útero, também chamado de câncer cervical, é causado pela infecção por alguns tipos do Papilomavírus Humano - HPV (os tipos oncogênicos, ou seja, capazes de induzirem formação tumoral). Essa infecção é muito frequente e na maioria das vezes não causa doença, mas em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer. É importante a realização periódica do exame preventivo (também conhecido como Papanicolau).

5 - Câncer de estômago

O adenocarcinoma é responsável por cerca de 95% dos casos de tumor do estômago, mas outros tipos de tumores, como linfomas e sarcomas, também podem ocorrer. Os linfomas são diagnosticados em cerca de 3% dos casos. Sarcomas são tumores raros, iniciados nos tecidos que dão origem a músculos, ossos e cartilagens. A doença atinge, em sua maioria, homens por volta dos 60 a 70 anos. Cerca de 65% dos pacientes têm mais de 50 anos.

4 - Câncer de mama

O câncer de mama é causado pela multiplicação desordenada de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outras estruturas. Há vários tipos de câncer de mama, e alguns se desenvolvem mais rápido, enquanto outros crescem lentamente. Vale lembrar que o câncer de mama também acomete homens, embora seja raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. No Brasil, dedicamos o mês de outubro à conscientização sobre a doença. Já chegamos a fazer uma matéria sobre o impacto da tecnologia na prevenção do câncer de mama aqui no Canaltech.

3 - Câncer de próstata

No Brasil, temos o novembro azul, para conscientizar sobre o câncer de próstata (Imagem: twenty20photos/envato)
No Brasil, temos o novembro azul, para conscientizar sobre o câncer de próstata (Imagem: twenty20photos/envato)

Em terceiro lugar na lista de cânceres mais comuns, fica o de próstata. A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão pequeno, tem forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). Cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

O Inca aponta que alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³ ) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.

2 - Câncer de pulmão

Segundo o Inca, o câncer de pulmão é o segundo mais comum em homens e mulheres no Brasil, e o primeiro em todo o mundo desde 1985, tanto em incidência quanto em mortalidade. Cerca de 13% de todos os casos novos de câncer são de pulmão. O tabagismo e a exposição passiva ao tabaco são importantes fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de pulmão. Em cerca de 85% dos casos diagnosticados, esse câncer está associado ao consumo de derivados de tabaco.

1 - Câncer de pele (não-melanoma)

O câncer de pele não-melanoma é o mais frequente no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, conforme anuncia o Inca. Apresenta altos percentuais de cura, se for detectado e tratado precocemente. Entre os tumores de pele, é o mais frequente e de menor mortalidade, porém, se não tratado adequadamente pode deixar mutilações bastante expressivas.

A doença é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, e pessoas de pele clara, sensíveis à ação dos raios solares, com história pessoal ou familiar deste câncer ou com doenças cutâneas prévias são as mais atingidas. Aqui no Canaltech, já fizemos uma matéria especial sobre como a tecnologia poder ser uma aliada contra o câncer de pele.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos