Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.426,54
    +666,73 (+1,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Orquestra Sinfônica Brasileira vira patrimônio cultural imaterial do Rio; veja outros bens da cidade que compõem a lista

O Globo
·1 minuto de leitura

A Orquestra Sinfônica Brasileira agora é patrimônio cultural imaterial do Rio de Janeiro. O decreto do prefeito Eduardo Paes que colocou a OSB na lista de bens imateriais da cidade foi publicado no Diário Oficial do município na última segunda-feira. No texto do decreto, Paes afirma que "a Orquestra Sinfônica Brasileira é uma das mais importantes orquestras brasileiras, fundada na cidade do Rio de Janeiro no ano de 1940, sempre tendo sido sediada na cidade, até os dias atuais, sendo parte indissociável da história da música brasileira".

Com a decisão, a OSB entra em um seleto grupo com nomes importantes da cultura carioca, como a Banda de Ipanema, a obra musical de Pixinguinha e o clássico de futebol entre Flamengo e Fluminense. Veja outros bens culturais imateriais do Rio:

A vice presidente executiva do conselho curador da OSB, Ana Flávia Cabral Souza Leite, comemorou o decreto do prefeito:

- Essa conquista fortalece a instituição, pela valorização e reconhecimento de sua memória, trajetória e saberes que em tantos momentos se mesclam com a história da cidade e do nosso país. No passado a OSB era uma orquestra que representava um conjunto simbólico cultural, além de perpetuar valores, sendo sempre uma importante representante da música de concerto. Hoje temos um novo quadro que se soma a esse contexto, de impacto amplamente social: a OSB é mais do que uma orquestra, é uma verdadeira instituição à serviço da sociedade, da população, não só carioca, mas também brasileira - disse.