Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.201,65
    -91,29 (-0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Orbits Conqueror: conheça jogo espacial da Magalu Games

Orbits Conqueror é um jogo simples, divertido e relaxante para qualquer pessoa que busca um passatempo, seja na fila do banco ou durante o deslocamento no transporte público. O game para celulares foi um dos escolhidos na primeira seleção de apoio financeiro e mentoria a estúdios independentes da Magalu Games, divisão da Magalu focada no fomento do mundo dos jogos eletrônicos no Brasil.

Por falar em mundo, Orbits Conqueror tem vários. Durante 60 fases, o jogador será convidado a explorar o universo por meio de naves que orbitam planetas. Ao pressionar qualquer ponto da tela, a nave interrompe o movimento circular e pula em direção ao espaço com o objetivo de alcançar o próximo planeta.

A missão do jogador é chegar ao final do percurso espacial e recolher o máximo de moedas pelo caminho. Orbits Conqueror tem gráficos em duas dimensões que compõem um jogo robusto de muitas camadas relaxantes e divertidas.

Ao longo da jornada, o jogador irá explorar 6 capítulos, cada um com 10 fases. Para evitar a repetição, Orbits Conqueror explora um universo de possibilidades e introduz uma nova mecânica de jogo por capítulo. Entre a variedade dos desafios, estão mecânicas que explodem planetas já visitados e até o teleporte da nave com o auxílio de um buraco negro.

Nas quatro primeiras fases de cada capítulo, o jogador irá passar por testes introdutórios da mecânica apresentada naquele conjunto. O desafio envolvendo a novidade escala em dificuldade até que, na última fase, a nave precisará vencer uma missão especial. O “chefão” envolve completar a órbita pelos planetas em um tempo limite ou em uma determinada ordem.

Toda a física de Orbits Conqueror é cinética, com um cálculo de trigonometria definindo o movimento circular da nave em órbita e uma equação de movimento retilíneo uniforme definindo as ações do percurso de um planeta a outro. A física espacial entra na definição de gravidade para diferentes planetas.

Jogabilidade envolve levar nave até final de percurso. (Imagem: Captura de tela/Canaltech/Lucas Arraz)
Jogabilidade envolve levar nave até final de percurso. (Imagem: Captura de tela/Canaltech/Lucas Arraz)

O jogo é gratuito para baixar e fica disponível para download no Android (Google Play Store), iOS (App Store) e também aparecerá no SuperApp Magalu. Microtransações estão disponíveis no título, mas são opcionais. O jogador pode comprar, com dinheiro de verdade, novas skins para naves, a possibilidade de pular fases, remover propagandas ou ainda comprar novas vidas, que são recarregadas também com o tempo.

Apesar da opção de facilitar a vida ficar disponível, todo o progresso de Orbits Conqueror e itens cosméticos podem ser adquiridos com as moedas conquistadas dentro do jogo.

A aventura ainda conta com skins de empresas do ecossistema Magalu, como um traje do Jovem Nerd e até uma skin do Canaltech. Com o item cosmético equipado, todos os planetas do jogo transformam-se na logo do Canaltech e o espaço ganha as cores do site. As skins de parceiros poderão ser desbloqueadas com compras dentro do jogo ou com as moedas conquistadas na aventura.

Skins e progreesso pode ser comprado com dinheiro de verdade. (Imagem: Captura de tela/Canaltech/Lucas Arraz)
Skins e progreesso pode ser comprado com dinheiro de verdade. (Imagem: Captura de tela/Canaltech/Lucas Arraz)

Apoio do Magalu acelerou lançamento do jogo

Como um dos selecionados pela Magalu Games, Orbits Conqueror recebeu apoio para o término do desenvolvimento, mentorias e a publicação do Grupo Magalu. Em conversa com o Canaltech, Irlan Bragi, CEO da Bragi Estúdios e responsável pelo projeto, comentou a importância da parceria.

“Sempre sonhei em ter uma publicadora, como a maior parte das desenvolvedoras independentes. Fizemos a inscrição do jogo no processo da Magalu Games sem grandes expectativas, mas tivemos a felicidade de sermos um dos selecionados”, disse.

Antes do fechamento da parceria, o jogo estava em processo final de produção, mas precisava passar por refinamentos em fases e no modelo de negócios. Com a mentoria do Magalu, Orbits Conqueror otimizou a exibição de propagandas, adicionou 20 fases e aprimorou as artes gráficas, ampliando as imagens de background.

Jogadores puderam testar título no estande da Magalu Games no BIG Festival. (Imagem: Bruna Penilhas/Canaltech)
Jogadores puderam testar título no estande da Magalu Games no BIG Festival. (Imagem: Bruna Penilhas/Canaltech)

A parceria entre Magalu Games e Bragi Estúdios deu tão certo, que Irlan Bragi já tem um próximo projeto. “Participamos de uma sessão com estúdios (game jam) da Magalu em que desenvolvemos um jogo de marcenaria. Nele, um marceneiro precisa posicionar peças de madeiras, que precisam ser cortadas na hora certa e do jeito certo”, adiantou o desenvolvedor.

No celular, Orbits Conqueror é apenas um dos jogos do Magalu Games que chegam ao Android e iOS. A aventura espacial já está acompanhada por Speed Box e Death Trapnite.

A Magalu Games atuará na publicação e na promoção dos games. A ideia é que os jogos tragam benefícios aos clientes da rede, o que inclui programas de cashback (retorno de dinheiro) e também cupons de descontos.

Parceria com Magalu Games acelerou polimento de Orbits. (Imagem: Captura de tela/Canaltech/Lucas Arraz)
Parceria com Magalu Games acelerou polimento de Orbits. (Imagem: Captura de tela/Canaltech/Lucas Arraz)

Jovem talento

Com um jogo publicado pela Magalu Games, Irlan Bragi desponta como um dos jovens talentos do país. O desenvolvedor baiano de 24 anos começou a programar quando tinha 14. A paixão pelo mundo dos videogames nasceu ao observar o irmão mais velho arrasando nos controles.

"Eu era o típico adoelscente nerd de computador, querendo fazer jogos como hobby. A atividade eventualmente virou profissão, mas fiz meu primeiro jogo aos 14 anos”, relatou Irlan. O jovem nasceu em Salvador, mas passou parte da infância morando - e programando - nas cidades de Seabra e Madre de Deus.

Irlan Bragi, 24 anos, é CEO e desenvolvedor da Bragi Estúdios. (Imagem: Reprodução/Instagram)
Irlan Bragi, 24 anos, é CEO e desenvolvedor da Bragi Estúdios. (Imagem: Reprodução/Instagram)

Atualmente, oito pessoas estão associadas à Bragi Estúdios, sediada na capital soteropolitana. A empresa conta com o apoio da Punk Hazard Studios para produção de trilha sonora e efeitos sonoros, além de usar o motor gráfico da GameMaker Studio para aplicar os conceitos de física a Orbits Conqueror.

A equipe cresceu, mas Irlan garante que a família ainda está envolvida no projeto de vida do baiano. O primeiro jogo do estúdio, chamado 100nhas, foi desenvolvido em parceria com o pai e o irmão de Irlan. Até os dias de hoje, o irmão do desenvolvedor permanece como consultor, oferecendo conceitos. "90% dos nomes de jogos do estúdio foram ideia do meu irmão."

Além dos jogos, a Bragi Estúdios trabalha com projetos artísticos digitais. A empresa produziu um repositório gamificado do artista baiano Diego Araúja para o Laboratório Internacional de Crioulo. A veia cultural da produtora de Orbits Conqueror é herança da formação de Irlan, que formou-se no Bacharelado Interdisciplinar em Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

A ideia para Orbits Conqueror nasceu em um momento inesperado. “Estava tomando banho e surgiu o conceito do jogo”, contou Irlan. De dentro da cabeça do baiano, nasceu o jogo que tem tudo para ganhar o universo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: