Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.064,76
    -2.837,78 (-7,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Oracle lança serviço de computação em nuvem baseada em tecnologia da Arm

·1 minuto de leitura
.

Por Stephen Nellis

(Reuters) - A Oracle lançou nesta terça-feira serviço de computação em nuvem baseado em chips da Ampere projetados com tecnologia da Arm, na segunda maior companhia a oferecer o serviço com tecnologia Arm, após a Amazon Web Services.

Até recentemente, quase todos os chips usados em aplicações de computação em nuvem eram comprados da Intel e da AMD, porque a maior parte do software corporativo é desenvolvido para ser executado por produtos destas empresas.

Isso começou a mudar em 2018 quando a Amazon, maior empresa de computação em nuvem do mundo, anunciou um serviço que usa seu próprio chip produzido com propriedade intelectual da Arm.

A Ampere Computing foi fundada pelo ex-presidente da Intel Renee James, também membro do conselho de administração da Oracle. A Oracle afirmou que vai pagar um aluguel equivalente a 0,01 dólar por núcleo de processamento por hora, menos da metade do que a empresa afirma que é cobrado por rivais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos