Mercado fechado

Operadores de títulos ficam ricos com codificação

Yakob Peterseil e Cecile Gutscher

(Bloomberg) -- Vencer no mercado de títulos de dívida costumava se resumir a habilidades matemáticas, instinto e paciência para avaliar um prospecto de inúmeras páginas. Isso foi antes da chegada do investimento quantitativo.

Atualmente, a capacidade de codificar é uma das habilidades mais demandadas. O mercado que movimenta vários trilhões de dólares em dívidas corporativas está sendo conectado por operadores sistemáticos, e as empresas agora precisam pagar mais pelos melhores talentos.

Os hedge funds estão superando rivais com a oferta de melhores pacotes de remuneração e mais recursos, segundo recrutadores. Clientes da empresa londrina Selby Jennings oferecem remuneração anual de até US$ 400 mil para um profissional com doutorado e cinco anos de experiência como estrategista de mesa.

Para operadores com experiência em investimento quant, as oportunidades são muitas.

Hugh Willis, cofundador da BlueBay Asset Management, planeja abrir uma empresa de investimento em dívida sistemática em Londres. Mais de 70% de seus 55 funcionários são capazes de codificar. Man Numeric, o braço de investimento quantitativo do hedge fund de US$ 113 bilhões, lançou um grupo de dívida corporativa no ano passado.

Após anos de cautela em torno de estilos sistemáticos nos mercados de dívida, investidores começam a acreditar na promessa - inaugurando um mundo de estatísticas avançadas e aprendizado de robôs. Cerca de 70% dos investidores institucionais e 78% dos atacadistas afirmam que a estratégia de dissecar títulos por seus fatores, como valor e momentum, são aplicáveis à renda fixa, de acordo com um estudo da Invesco Ltd.

“Houve uma intensificação de interesse e disposição de colocar dinheiro na mesa nos últimos 18 meses”, disse Luke Williams, sócio da empresa de recrutamento Lascaux Partners, com sede em Londres “O crédito surgiu como um negócio independente no mundo do investimento sistemático.”

--Com a colaboração de Nick Baker.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Yakob Peterseil London, ypeterseil@bloomberg.net;Cecile Gutscher London, cgutscher@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Sam Potter, spotter33@bloomberg.net, Sid Verma

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

©2019 Bloomberg L.P.