Mercado fechado

Operadoras brasileiras vão prolongar o sinal aberto na TV por assinatura

Claudio Yuge

Em março, quando os primeiros casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2) começaram a chegar no Brasil, as medidas de isolamento e distanciamento social sugeridos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde passaram a ser cumpridas pela população e as operadoras de TV por paga decidiram abrir a programação para todos os assinantes — um mimo para ter opções de lazer durante o confinamento. Inicialmente, o prazo iria até o final de abril, e agora, algumas empresas devem estender esse prazo.

Como a previsão nas últimas semanas era de que os governos estaduais relaxassem a quarentena de forma na segunda-feira (11), muita gente esperava que nessa época já estaríamos mais tranquilos — o que, como sabemos, não se confirmou, pois o Brasil é até mesmo considerado atualmente o epicentro da COVID-19. Então, as operadoras decidiram também aumentar o prazo inicial.

Discovery Kids deve continuar aberto na TV paga (Reprodução/Discovery Kids)

A maioria encerraria esse mimo no domingo (10), mas deve optar por manter a liberação de mais canais para os assinantes até o dia 17 de maio, e avaliar, a cada semana, a possibilidade de continuidade. Mas vale destacar que essa mamata pode acabar a qualquer momento e alguns serviços, como os da HBO, Telecine e Sexy Hot, já encerraram essa distribuição gratuita, para a tristeza dos cerca de 15,5 milhões de usuários de TV paga no país.

Para saber o que está liberado, é só consultar a grade de seu serviço. E se você vem curtindo mais opções em seu pacote, aproveite porque devem ser os últimos dias dessa oferta. 

Fonte: Canaltech