Mercado fechado

Operações de carvão da Vale em Moçambique serão paralisadas por três meses

Rita Azevedo

A parada, que ocorrerá em 2020, faz parte do processo de revisão das atividades de carvão da companhia As operações de carvão da Vale em Moçambique serão paralisadas em 2020 para manutenção, informou a empresa nesta quarta-feira. A parada irá durar três meses e faz parte do processo de revisão das atividades de carvão da companhia.

Agência Vale

Com a manutenção, a Vale espera que a capacidade de produção no local chegue a 15 milhões de toneladas por ano no fim de 2020 — ainda longe da capacidade máxima de 22 milhões de toneladas anuais, mas acima da produção de 11,6 milhões de toneladas registrada em 2018.

No terceiro trimestre, a administração da mineradora disse que estava planejando “grandes intervenções” nas unidades de processamento de carvão no primeiro semestre de 2020.

A produção total de carvão da Vale recuou 18,04% nos primeiros nove meses de 2019, na comparação anual, para 8,49 milhões de toneladas. O desempenho, segundo a companhia, foi afetado pela menor produtividade, que refletiu a redução da disponibilidade de equipamentos.

A Vale iniciou a produção de carvão metalúrgico e térmico do chamado projeto Moatize, em Moçambique, em agosto de 2011. A concessão da área vence em 2032, podendo ser renovada.