Mercado abrirá em 8 hs
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,43
    -0,70 (-1,32%)
     
  • OURO

    1.861,90
    -4,00 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.894,67
    +1.080,63 (+3,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    611,30
    -68,60 (-10,09%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.480,65
    -447,11 (-1,49%)
     
  • NIKKEI

    28.625,39
    -131,47 (-0,46%)
     
  • NASDAQ

    13.350,00
    -45,50 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5134
    +0,0050 (+0,08%)
     

Operação Rodovida integra fiscalização e educação para reduzir mortes

Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

Começou na manhã de hoje (18) a Operação Rodovida, de âmbito nacional, que integra órgãos municipais, estaduais e federais em ações de fiscalização e educação. O lançamento ocorreu na Ponte Rio-Niterói. A ação que vai até fevereiro terá atividades também nas áreas de saúde e infraestrutura, com o objetivo de diminuir a violência no trânsito.

O porta-voz da Polícia Rodoviária Federal no Rio de Janeiro, José Hélio Macedo, lembra que ocorreram 33.414 mortes em acidentes de trânsito em 2018, sendo 5.271 nas rodovias federais, segundo o Ministério da Saúde. Entre janeiro e setembro de 2020, foram 1.734 óbitos nas rodovias federais em acidentes com veículos de carga.

“Historicamente, nesse período de festas, de final de ano, até o carnaval, a gente tem um aumento nas ocorrências, com acidentes mais graves, muitas situações que poderiam ter sido evitadas, principalmente pela conduta dos motoristas. Então, com isso, a gente vem reforçando o nosso trabalho, tanto de fiscalização quando de educação para o trânsito pra que a gente consiga atuar nesse período de forma efetiva e pelo menos reduzir a gravidade dos acidentes”, diz Macedo.

Ele explica que o diferencial da Operação Rodovida é a integração e coordenação entre os órgãos. “Cada um na sua área de atuação, na sua circunscrição, faz operações coordenadas de forma integrada, para que a gente consiga dar mais efetividade na fiscalização. Por exemplo, um motorista que está numa rodovia federal e por um acaso ele não é parado naquela fiscalização, ele pode ser abordado mais adiante ao sair para uma via estadual, uma via municipal, devido ao fato dessas ações coordenadas”.