Mercado abrirá em 1 h 12 min

Operação Hunt | Conheça novo filme baseado em fatos reais com ator de Round 6

O cinema coreano segue ganhando espaço no Ocidente ano após ano. Isso já estava bem claro com o sucesso de filmes como Parasita e Invasão Zumbi, mas a popularização de séries como Round 6 e alguns dos k-dramas nos streamings parece ter aberto de vez a porta para as produções vindas da Coreia do Sul. E, é pegando carona nesse bom momento que Operação Hunt chega ao Brasil.

O longa é uma típica história de ação e espionagem como a gente bem conhece, mas com alguns temperos especiais que fizeram ele entrar no radar de muita gente. Primeiro porque é dirigido e estrelado por Lee Jung-jae, o astro de Round 6, o que já torna a produção bastante familiar para quem ficou vidrado no jogo da lula.

Além dele, outros nomes conhecidos também fazem parte do elenco nessa trama de tirar o fôlego. Contudo, o que realmente vem despertando a curiosidade do pessoal é o fato de essa ser uma história inspirada em eventos reais, o que torna toda a ação bem mais envolvente — ainda mais quando trata da disputa entre as duas Coreias.

Rivalidade entre espiões

O roteiro de Operação Hunt parte de um dos episódios mais traumáticos da história recente da Coreia do Sul — o assassinato do presidente Park Chung-hee. e isso não chega a ser um spoiler, já que o longa toma diversas liberdades criativas para reimaginar o fato, usando o evento histórico apenas como ponto de partida para a trama que ele quer realmente contar.

O centro do roteiro não é se o político vai ser assassinado ou não, mas muito mais saber quem está por trás dessa grande conspiração. Para isso, o filme aproveita bastante a tensão geopolítica que o país sempre teve com a sua irmã Coreia do Norte e, de quebra, com o próprio período bastante conturbado do início dos anos 1980.

Assim, a história é centrada em dois especiais rivais que precisam lidar tanto com a desconfiança em todo o sistema quanto na própria rivalidade que eles têm entre si. De um lado, temos Park Pyung-Ho (Lee Jung-Jae) e Kim Jung-Do (Jung Woo-Sung), responsáveis por duas agências de inteligência do país e que passam a investigar a existência de um infiltrado norte-coreano que planeja assassinar o presidente.

Filme parte do atentado real contra o presidente da Coreia do Sul para transformar história em thriller de espionagem (Imagem: Divulgação/Synapse)
Filme parte do atentado real contra o presidente da Coreia do Sul para transformar história em thriller de espionagem (Imagem: Divulgação/Synapse)

Isso faz com que o ponto central do roteiro seja essa dúvida constante de quem é o verdadeiro espião. Obviamente, Park e Kim vão desconfiar um do outro, mas vão perceber que ninguém é digno de confiança e qualquer pessoa ao seu redor pode ser esse espião e isso torna sua missão ainda mais complicada de se realizar.

Por isso mesmo, Operação Hunt parte do evento real para dramatizar e criar situações que não aconteceram de verdade. Ainda assim, é o tipo de coisa que atiça a curiosidade do público, principalmente daquele que não conhece tanto a história da Coreia do Sul e se depara com toda a tensão do pós-guerra e da divisão entre norte e sul.

De olho em premiações

Outro motivo que vem chamando a atenção em Operação Hunt é que toda essa pegada política e histórica — aliada a grandes interpretações de um elenco que ainda conta com Go Yoon Jung (Alquimia das Almas) e Heo Sung-tae (Round 6) — vem chamando a atenção do Ocidente inclusive em premiações e festivais.

O longa foi selecionado para ser exibido durante a Festival de Cannes, onde foi bastante elogiado e chega aos cinemas brasileiros com esse gabarito na bagagem.

Operação Hunt está previsto para estrear por aqui no dia 2 de fevereiro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: