Mercado fechará em 1 h 24 min
  • BOVESPA

    112.363,77
    +473,89 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.297,22
    +154,22 (+0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,19
    +1,10 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.851,00
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    28.361,20
    -1.161,43 (-3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    615,54
    -13,96 (-2,22%)
     
  • S&P500

    4.132,10
    +74,26 (+1,83%)
     
  • DOW JONES

    33.000,39
    +363,20 (+1,11%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.600,75
    +321,50 (+2,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0853
    -0,0327 (-0,64%)
     

Opep+ vê superávit maior em 2022 em meio a crescimento mais lento da demanda, diz relatório

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ilustração fotográfica com uma bomba de extração em 3D junto ao logotipo da OPEP
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

LONDRES (Reuters) - A Opep+ vê um superávit de 1,9 milhão de barris por dia (bpd) em 2022, 600.000 bpd acima de uma previsão anterior, em meio a expectativas de crescimento mais lento da demanda neste ano, mostrou um relatório visto pela Reuters nesta quarta-feira.

O relatório, preparado antes de uma reunião do Comitê Técnico Conjunto da Opep+ agendada para quarta-feira, também vê os estoques de petróleo da OCDE superando ligeiramente a média de 2015-2019 no quarto trimestre.

A revisão reflete uma previsão de crescimento da demanda de petróleo mais fraca adotada pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em seu relatório mensal de petróleo de abril.

A Opep agora espera que a demanda mundial por petróleo em 2022 aumente em 3,67 milhões de bpd em 2022, uma queda de 480.000 bpd em relação à previsão anterior.

O grupo citou o impacto da invasão da Ucrânia pela Rússia, o aumento da inflação à medida que os preços do petróleo disparam e o ressurgimento da variante do coronavírus Ômicron na China como motivos para a revisão. [OPEP/M]

(Por Ahmad Ghaddar)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos