Mercado abrirá em 1 h 50 min
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,14
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.815,90
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    38.059,31
    -143,30 (-0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    942,87
    +16,11 (+1,74%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.109,02
    -14,84 (-0,21%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.107,75
    +34,25 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1211
    +0,0028 (+0,05%)
     

Opep+ pode adicionar 2 mi bpd de petróleo ao mercado até dezembro, diz fonte

·1 minuto de leitura

Por Ahmad Ghaddar e Rania El Gamal e Olesya Astakhova

LONDRES/DUBAI/MOSCOU (Reuters) - A Opep+ está caminhando para adicionar cerca de 2 milhões de barris por dia (bpd) ao mercado de petróleo entre agosto e dezembro, disse uma fonte à Reuters, à medida que o grupo reverte seus cortes de produção em meio a uma retomada da economia global e a um rali nos preços da commodity.

A fonte afirmou que os aumentos mensais de oferta seriam de menos de 0,5 milhão de bpd. Uma segunda fonte da Opep+ disse que a Arábia Saudita, líder da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, e a Rússia --que não faz parte da Opep-- já possuíam um acordo preliminar para flexibilização dos cortes de oferta a partir de agosto.

Os preços do petróleo ampliaram ganhos diante da divulgação da notícia, com o Brent sendo negociado acima da marca de 76 dólares por barril, próximo a máximas de dois anos e meio.

Os ministros da Opep+ se reúnem ainda nesta quinta-feira para decidir a política de produção do grupo a partir de agosto, e também podem considerar uma extensão do pacto de restrição de oferta para além de abril de 2022, fontes haviam afirmado mais cedo.

Em resposta à destruição de demanda causada pela crise da Covid-19, a Opep+ fechou acordo no ano passado para reduzir sua produção em quase 10 milhões de bpd a partir de maio de 2020, com uma flexibilização gradual dos cortes de oferta até abril de 2022. Atualmente, esses cortes somam 5,8 milhões de bpd.

(Reportagem Equipe Opep)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos