Mercado fechará em 4 h 16 min
  • BOVESPA

    118.884,91
    +1.504,41 (+1,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,99
    +0,22 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.853,30
    -1,90 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    31.298,57
    -1.069,71 (-3,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    628,09
    -19,23 (-2,97%)
     
  • S&P500

    3.859,37
    +4,01 (+0,10%)
     
  • DOW JONES

    31.076,40
    +116,40 (+0,38%)
     
  • FTSE

    6.678,60
    +39,75 (+0,60%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.497,00
    +21,50 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5725
    -0,0637 (-0,96%)
     

Opep+ fecha acordo para reduzir produção com corte de sauditas

Grant Smith, Salma El Wardany e Javier Blas
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Opep+ chegou a um acordo para reduzir a oferta de petróleo no mês que vem. E a Arábia Saudita carregará o maior fardo dos cortes na produção, enquanto outros países não farão mudanças ou terão um pequeno aumento, disseram os delegados.

Com o acordo, fechado após dois dias de negociações, a cotação do petróleo chegou a atingir o maior nível em 10 meses em Nova York. Ao que parece, o pacto deu à maioria dos membros do grupo o que queriam - o suporte para os preços desejado pela Arábia Saudita e o aumento da produção exigido pela Rússia.

A Arábia Saudita não divulgou o tamanho de sua redução extra, disseram os delegados, que não quiseram ser identificados. A última vez que o reino fez um corte unilateral, em junho do ano passado, retirou do mercado mais 1 milhão de barris diários em oferta.

Em contraste, a Rússia e o Cazaquistão terão permissão para aumentar a produção em fevereiro em 75 mil barris por dia no total, disseram os delegados. É um aumento simbólico para os dois maiores produtores da aliança que não fazem parte da Opep.

O restante dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados estavam perto de um consenso para manter a produção estável em fevereiro, disseram os delegados.

Com as propostas, a oferta no mercado global será menor em fevereiro do que operadores esperavam antes desta semana.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.