Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,86
    -0,07 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.801,70
    -12,00 (-0,66%)
     
  • BTC-USD

    24.337,54
    +1.500,52 (+6,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,44
    +42,22 (+7,95%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.857,17
    +246,33 (+1,26%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.447,25
    +55,25 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2387
    -0,0077 (-0,15%)
     

Opep+ concorda em aumentar meta de produção de setembro em 100.000 bpd

Bomba de óleo impressa em 3D na frente do logotipo da OPEP

Por Maha El Dahan e Ahmad Ghaddar

LONDRES (Reuters) - A Opep+ concordou em aumentar suas metas de produção de petróleo em 100.000 barris por dia a partir de setembro, um volume pequeno que analistas consideram um revés para os planos do presidente norte-americano, Joe Biden, após viagem a Arábia Saudita para pedir maiores volumes que ajudem as economias dos EUA e global.

O aumento, equivalente a 0,1% da demanda global, segue semanas de especulações de que a viagem de Biden ao Oriente Médio e a liberação de Washington das vendas de sistemas de defesa antimísseis para Riad e Emirados Árabes Unidos trariam mais petróleo ao mercado mundial.

"Isso é tão pouco que não tem sentido. Do ponto de vista físico, é um pontinho marginal. Como gesto político, é quase um insulto", disse Raad Alkadiri, diretor administrativo de energia, clima e sustentabilidade do Eurasia Group.

O aumento de 100.000 bpd será um dos menores desde que as cotas da Opep foram introduzidas em 1982, mostram os dados do grupo.

"Este é um aumento menor, mas ainda assim um aumento", disse Amos Hochstein, consultor sênior do Departamento de Estado dos EUA para segurança energética, à CNN.

Hochstein disse que a Opep já havia apresentado aumentos maiores em dois dos três meses anteriores.

"Acho que estamos muito mais focados no resultado final, e isso está reduzindo o preço do petróleo no mercado", disse Hochstein, acrescentando que os valores da gasolina nos EUA caíram bem abaixo de 4 dólares por galão.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, liderados pela Rússia, um grupo conhecido como Opep+ que se formou em 2017, vinha aumentando a produção em cerca de 430.000-650.000 bpd por mês, ao reduzir os cortes recordes de oferta introduzidos quando os bloqueios pandêmicos afetaram a demanda.

No entanto, os países do grupo lutaram para atingir todas as metas, pois a maioria dos membros esgotou seu potencial de produção após anos de subinvestimento em nova capacidade.

Combinada com a interrupção ligada à invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro, a falta de oferta de reposição aumentou os preços dos mercados de energia e estimulou a inflação.

(Reportagem da Opep Newsroom)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos