Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.750,60
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    43.607,70
    +888,01 (+2,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2569
    +0,0319 (+0,51%)
     

OnlyFans vai censurar conteúdo sexualmente explícito

·2 minuto de leitura
Valery López posa durante uma sessão de fotografia para gerar conteúdo para seu perfil OnlyFans em Caracas, Venezuela, em 1 de dezembro de 2020

Conhecido por seu conteúdo picante e que ganhou popularidade durante a pandemia, o site OnlyFans anunciou nesta quinta-feira (19) que vai censurar todo o conteúdo "sexualmente explícito" a partir de outubro.

A empresa com sede no Reino Unido, que afirma ter dois milhões de "criadores de conteúdo" remunerados por enviar fotos e vídeos, disse que ainda permitirá a nudez dentro de uma "política de uso aceitável" ainda em definição.

O OnlyFans disse em um comunicado que as mudanças são uma resposta às preocupações de banqueiros e investidores, enquanto busca expandir sua audiência além do conteúdo adulto, com fotos e vídeos de culinária ou ioga.

A partir de 1º de outubro, "OnlyFans proibirá a publicação de qualquer conteúdo com conduta sexual explícita", observa o boletim informativo.

"Os criadores podem continuar a postar (...) nudez, desde que sejam consistentes com nossa Política de Uso Aceitável", acrescenta.

O texto não especifica o que OnlyFans considera conteúdo sexualmente explícito, mas indica que "compartilhará novos detalhes nos próximos dias".

"Continuamos dedicados à nossa comunidade de 130 milhões de usuários e mais de dois milhões de criadores que receberam mais de 5 bilhões de dólares em nossa plataforma".

OnlyFans, um favorito das estrelas pornôs que buscam ganhar dinheiro extra, ganhou popularidade durante a pandemia, com profissionais do sexo conectando-se com clientes on-line.

Mas o site lançou recentemente um canal "apto para o trabalho" oferecendo vídeos focados em áreas como fitness, música ou culinária, para competir com plataformas como o Facebook, que também pagam os criadores de conteúdo.

A notícia veio depois de a operadora do Pornhub, MindGeek, revisar suas políticas este ano em meio à pressão de processadores de pagamento preocupados com reclamações sobre a publicação de conteúdo ilegal no site, como vídeos de pedofilia ou de estupros.

rl/sw/dl/lda/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos