Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.719,82
    -461,70 (-1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

OneWeb atinge a marca de 218 satélites na órbita terrestre com novo lançamento

·2 minuto de leitura

Na última sexta-feira (28), o foguete russo Soyuz foi lançado a partir do cosmódromo Voctochny, no Cazaquistão. A bordo, havia 36 satélites de banda larga da empresa OneWeb, que atinge agora a marca de 218 satélites na órbita da Terra — o que corresponde a um terço do número total de sua futura megaconstelação.

Apesar das nuvens, o foguete Soyuz disparou em direção à estratosfera antes de desligar e librar seus quatro propulsores do primeiro estágio. Após mais de três minutos do início do lançamento, o estágio central continuou acelerando a nave em direção ao norte. Ao atingir cinco minutos, o estágio central se separou; então, o terceiro foi acionado e, durante quatro minutos, o motor RD-0124 acelerou até colocar o estágio superior Fregat na altitude necessária para começar a implantar os 36 satélites em órbita.

Embora o atual número de satélites de banda larga da OneWeb seja bem menor do que a frota de satélites Starlink, da SpaceX, a empresa já tem o suficiente para se tornar a segunda maior rede de satélites ativos na órbita terrestre. Os satélites de aproximadamente 174 kg cada foram trasportados pelo distribuidor localizado no estágio superior Fregat, o “dispenser” fabricado pela empresa sueca RUAG Space, e foram liberados de quanto em quatro. Cerca de quatro horas após a decolagem, a OneWeb e a Arianespace — empresa provedora do lançamento — confirmaram a implantação com sucesso dos satélites em órbita.

Cada um dos satélites abrirá seu painel solar de geração de energia, então ligará seu propulsor de plasma alimento por xenônio, para atingir a altitude necessária para estar em operação — cerca de 1.200 km — pelos próximos meses. Este foi o quarto lançamento do foguete Soyuz de um total de cinco destinados a permitir que a rede de satélites OneWeb atinja a quantidade necessária para uma conectividade inicial. “O lançamento bem-sucedido de hoje é outro marco de execução que nos coloca a um lançamento de entregar conectividade de alta velocidade e baixa latência para o Alasca, Canadá, Groenlândia, Reino Unido e Norte da Europa”, disse Neil Masterson, CEO da OneWeb.

A seguir, o momento em que os satélites OneWeb foram liberados de quatro em quarto na órbita terrestre:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A OneWeb almeja um total de 648 satélites para sua frota inicial até meados de 2022 e um serviço global já ao fim do mesmo ano — bem distante dos objetivos da empresa concorrente, que é a SpaceX com o projeto Starlink, que pode atingir até 12.000 satélites, ou até mais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos