Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.903,22
    -3.772,11 (-3,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.910,30
    -724,30 (-1,40%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,85
    +0,23 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.817,00
    -18,80 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    39.814,29
    +100,13 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    942,95
    -6,95 (-0,73%)
     
  • S&P500

    4.395,30
    -23,85 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,34
    -149,19 (-0,43%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.955,00
    -82,75 (-0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1739
    +0,1334 (+2,21%)
     

OnePlus não quer que funcionários comentem fusão com a OPPO, sugere vazamento

·3 minuto de leitura

A OnePlus surpreendeu a todos quando anunciou na última quarta-feira (16) um processo de fusão com a OPPO, companhia-irmã do grupo BBK Electronics. As duas já compartilham recursos há um bom tempo, mas fortaleceram as relações desde que o co-fundador e CEO da OnePlus, Pete Lau, assumiu um cargo de alto escalão na OPPO.

Apesar do processo, as empresas garantem que ambas as marcas devem seguir operando de maneira independente, mas agora unindo uma gama de recursos que prometem facilitar o desenvolvimento de novos smartphones, além de acelerar etapas como a atualização de software de celulares já lançados. No entanto, ainda há muitas dúvidas acerca da fusão, algo que a OnePlus não parece estar satisfeita em responder.

OnePlus não quer que funcionários comentem fusão

Segundo um suposto documento vazado pelo renomado leaker Evan Blass, a OnePlus recomendou que os funcionários não respondam perguntas relacionadas ao processo de fusão, e especialmente sobre questões relacionadas a software, incluindo rumores de que veríamos a interface OxygenOS da empresa ser substituída pela ColorOS, da OPPO.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A fabricante sugere que a equipe responda não haver novidades a respeito no momento, e que os interessados devem ficar de olho nas redes sociais da marca. A documentação surge pouco depois de a própria fabricante ter confirmado que a OxygenOS seria mantida nos smartphones da marca, e gera preocupação quanto ao futuro dos aparelhos.

Se de fato não haverá modificações no software, a OnePlus deixaria esse ponto mais claro para todos. De toda maneira, há ainda alguns pontos de destaque no documento que ajudam a esclarecer mais o futuro da companhia.

OnePlus é agora uma submarca da OPPO

O ponto de maior impacto apontado pelo texto é que, a partir de agora, a OnePlus se torna uma submarca da OPPO. A nova relação é similar à da Redmi e da POCO com a Xiaomi, em que as primeiras duas têm certo nível de independência, mas seguem respondendo à companhia-mãe. Isso reforça ainda mais as preocupações de que veremos mais modelos renomeados sob o guarda-chuva da OnePlus.

Segundo o documento, a OnePlus é agora uma submarca da OPPO, relação semelhante à que a Redmi e a POCO têm com a Xiaomi (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Segundo o documento, a OnePlus é agora uma submarca da OPPO, relação semelhante à que a Redmi e a POCO têm com a Xiaomi (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Outro ponto curioso é que Pete Lau é citado como fundador da empresa, ao invés de co-fundador. Apesar de parecer apenas um detalhe, isso indica que pode haver algum tipo de conflito ou estranhamento entre a OnePlus e o outro co-fundador e ex-CEO da fabricante, Carl Pei, que saiu recentemente para apostar em uma nova marca própria, a Nothing.

Por fim, a documentação também sugere que haverá investimentos na criação de um ecossistema integrado, que envolva até mesmo outras plataformas, incluindo o iOS, explicitamente citado pela companhia. Não se sabe se a frase pode estar se referindo a acessórios, como fones de ouvido e carregadores, ou se há algo maior por trás dos planos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos