Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,96
    -0,71 (-1,13%)
     
  • OURO

    1.779,70
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.911,89
    +1,36 (+0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.250,06
    +15,65 (+1,27%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.880,04
    +20,17 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.765,50
    -28,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6760
    -0,0265 (-0,40%)
     

OnePlus 9 e 9 Pro não serão enviados para testes do DxOMark; entenda o motivo

Renan da Silva Dores
·2 minuto de leitura

Com lançamento marcado para a próxima terça-feira (23), a família OnePlus 9 não será enviada para análises do site DxOMark, especializado em avaliações mais técnicas de tela, áudio e outros componentes de smartphones. A informação foi divulgada nesta segunda (15) pelo CEO e co-fundador da fabricante chinesa, Pete Lau, em seu perfil pessoal da rede social chinesa Weibo.

O executivo não dá explicações para a decisão, mas acredita-se que a medida é consequência de um erro cometido pela publicação técnica em review do recém-lançado OPPO Find X3 Pro, flagship integrante da companhia responsável pelas marcas Oppo e OnePlus, a BBK Electronics.

O DxOMark teria indicado que a câmera ultrawide do Find X3 Pro, também presente no OnePlus 9 Pro, não contaria com tecnologia de lentes free-form, utilizadas para reduzir as distorções nos cantos da imagem, recurso esse que a OPPO afirma ter implementado. A descrição em questão já foi removida pelo site de especialistas.

Um erro cometido na análise do OPPO Find X3 Pro pode ter motivado a decisão da OnePlus (Imagem: Divulgação/OPPO)
Um erro cometido na análise do OPPO Find X3 Pro pode ter motivado a decisão da OnePlus (Imagem: Divulgação/OPPO)

Rumores indicam ainda que a companhia chinesa teria outro motivo: as críticas feitas pelo público à análise do Galaxy S21 Ultra. O mais recente topo de linha da Samsung foi submetido aos testes do DxOMark recebendo notas baixas em comparação a rivais, e até mesmo perdeu para seu antecessor, o Galaxy S20 Ultra. Os questionamentos levaram em conta análises de outros sites, que indicaram melhorias significativas no foco e na qualidade das fotos e vídeos em relação à geração anterior.

Câmeras otimizadas pela Hasselblad são destaque do OnePlus 9

Além do hardware de ponta, que inclui chipset Snapdragon 888 e até 12 GB de RAM, os aparelhos da linha OnePlus 9, em especial a variante Pro, têm como destaques o conjunto de câmeras, que recebem um grande investimento da fabricante nesta geração. Segundo a OnePlus, mais de US$ 150 milhões (cerca de R$ 845 milhões em conversão direta) foram aplicados em Pesquisa e Desenvolvimento, estando envolvida no valor a parceria com a Hasselblad.

(Imagem: Divulgação/OnePlus)
(Imagem: Divulgação/OnePlus)

Entre os recursos desenvolvidos para os celulares, estão sistema de calibração de cores que promete tons mais precisos e naturais, suporte ao formato 12-bit RAW, para alcance dinâmico ampliado, bem como modo Pro com ajustes finos de ISO, foco, exposição, balanço de branco, entre outros.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: